Vitória SC B – Mirandela, 4-1: goleada espelhou a supremacia dos vimaranenses

O Mirandela foi incapaz  de contrariar o favoritismo do Vitória B, na segunda jornada da fase de acesso à 3ª Liga. Uns contundentes 4-1 que traduziram aquilo que se foi passando dentro de campo. O golo Mirandelense foi apontado pelo lateral Edu.  Este resultado deixa a turma vimaranense na liderança, com seis pontos, e o Mirandela a um ponto do Fafe, atual segundo classificado. 

Os comandados de Moreno foram melhores ao longo de todo o encontro. Na primeira parte sem criar muitos lances de perigo mas ainda assim sempre mais perto de chegar ao golo.  João Fernandes deu o primeiro aviso,  após um corte  a bola ficou a pingar dentro da área e o 73 vitoriano rematou de primeira para fora. Pouco depois (13),  excelente cruzamento de Lucas Soares e desvio perfeito de cabeça de Herculano Nabian, a inaugurar o marcador.

O Mirandela tentou reagir ao golo sofrido mas ficou-se por um pontapé de Kevin fraco e à figura do guarda-redes. O Vitória ia controlando a partida e aos 31 minutos ficou a pedir grande penalidade. Timóteo fez um carrinho para tentar cortar a bola e esta parece tocar-lhe no braço. O árbitro, talvez pela proximidade entre os atletas, entendeu que não havia motivo para a infração. Sem fazer muito por justificar, o Mirandela conseguiu chegar à igualdade. Kenedy deixou o adversário para trás e com espaço junto à linha do lado direito, cruzou tenso e rasteiro para ao segundo poste surgir Edu que não desperdiçou a oportunidade. O golo poderia mudar o rumo do encontro, até porque já estávamos perto do intervalo (42) mas a turma da casa respondeu e recolocou-se em vantagem logo no minuto seguinte.  Maga desmarcou-se bem e serviu para o golpe de cabeça de Lucas Soares. A bola ainda beijou o poste mas acabou por entrar.

Pedia-se outra atitude e inspiração aos transmontanos para a segunda metade mas foi novamente o conjunto da casa a entrar melhor e a marcar. Excelente combinação pela esquerda do ataque vitoriano com João Mendes a fazer um cruzamento atrasado e Gui a rematar com sucesso para o fundo das redes. A partir daqui assistiu-se a um jogo de muita qualidade por parte dos minhotos. Welthon fez o quarto golo e houve oportunidades para a goleada ser ainda maior. De facto, este Vitória aparenta estar num patamar superior e será uma grande surpresa que, face à qualidade e vantagem pontual que apresenta, não consiga a subida de divisão. Para o Mirandela, a boa notícia do dia foi o empate entre  Maria da Fonte e Fafe (1-1), o que deixa a turma de fafe apenas com mais um ponto que os seus perseguidores.

No final do encontro, Rui Eduardo Borges assumiu que o “Vitória B foi muito melhor, em todos os momentos” queixando-se da “falta de raça e ambição” da sua equipa. “Fomos muito maus e temos de melhorar muito. Este foi, provavelmente, o pior jogo da época e contra uma das melhores equipas deste campeonato. Estamos a um ponto, esperemos que o Vitória se destaque nesta série e, assim sendo, fica a faltar uma vaga pela qual vamos lutar”, prometeu.
Do outro lado Moreno mostrou-se radiante pelo desempenho da sua equipa: “Pode dar a ideia de que foi um jogo fácil mas foi um jogo muito difícil com muito mérito dos meus atletas que encaram este desafio da forma como foi pedido. Hoje sou um homem feliz pois eles mostraram a qualidade que eles têm”.


 Jogo no Complexo Desportivo Gémeos Castro 

Vitória SC B: Celton Biai; Bisseck (Rui Correia, 83); Ibrahima Bamba; Lucas Soares (Gonçalo Gomes, 83); João Mendes  (Dani Silva, 69); Maga ( M Maga, 62); João Fernandes (Welthon, 62); Tomás Handel; Herculano Nabian; Tounkara e Gui.

Treinador: Moreno Teixeira


Mirandela: Fábio Mesquita; Timóteo (Patrick, 71); Corunha; Sidónio; Guilherme (Gianluca, 52); Edu; Landry; Ramalho (Mário Borges, 80); Motty (Carneiro, 71); Aliu (Cheick, 80) e Kenedy.

Treinador: Rui Eduardo Borges.

Árbitro: João Bessa (AF Porto).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Aliu (22), Joao Mendes (25) Tomás Handel(35)  Guilherme (48); Maga (53); Edu (59).

Ao intervalo: 2-1

Golos: 1-0 Herculano Nabian (13), 1-1 Edu (41), 2-1 Lucas Soares (42); 3-1 Gui (47); 4-1 Welthon (68)

Por Hugo Pires

Menu