Vila-realense Delmino Pereira é recandidato à FPC

O Vila-realense Delmino Pereira é recandidato à presidência da Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC) tendo aceite o desafio das Associações Regionais de Ciclismo para que se recandidate a um novo mandato no organismo.

Surgido no seio das associações regionais de ciclismo, o movimento de apoio à recandidatura de Delmino Pereira à Presidência da Federação Portuguesa de Ciclismo é integrado, até ao momento, pelos presidentes e dirigentes das associações de ciclismo do Minho, Porto, Lisboa, Beira Litoral, Setúbal, Santarém, Vila Real, Bragança, Viseu e Madeira. Embora reúna a esmagadora maioria das associações regionais de ciclismo, o movimento tem vindo a agrupar apoios de vários clubes, atletas, dirigentes, treinadores e inúmeros agentes da modalidade.

“Consideramos que os dois mandatos de Delmino Pereira têm marcado uma grande evolução no ciclismo português e entendemos que é a pessoa certa para dar continuidade a todo o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido”, explicou José Luís Ribeiro, Presidente da Associação de Ciclismo do Minho que integra o movimento de apoio à recandidatura.

Segundo o dirigente minhoto, “tendo em conta o balanço extremamente positivo que fazemos das políticas criadas e incrementadas pela liderança de Delmino Pereira, entendemos que ele é a pessoa certa no cargo certo, motivo pelo qual apelamos para que, em 2020, assuma candidatura a um terceiro mandato. O ciclismo português precisa de Delmino Pereira na presidência da Federação Portuguesa de Ciclismo”.

“O ciclismo português precisa que o atual projeto de gestão da modalidade prossiga no rumo de procura da excelência, de criação de novas infraestruturas desportivas, de aposta no alto rendimento e no profissionalismo, de apoio ao desenvolvimento do ciclismo regional e ao ciclismo de base”, afirmou José Luís Ribeiro lembrando que “a visão modernizadora da modalidade desenvolvida por Delmino Pereira soma êxitos em todos os campos, desde o crescimento do número de medalhas em grandes competições internacionais ao aumento do número de praticantes federados, passando por uma aposta de sucesso nas políticas de mobilidade sustentável e no mediatismo da modalidade”.

Reconhecendo em Delmino Pereira “a permanente abertura ao diálogo com toda a comunidade velocipédica nacional e um respeito, que é recíproco, por todos os agentes do ciclismo e pelas Associações”, o dirigente realçou ainda em Delmino Pereira “a competência, a visão de conjunto da modalidade e o profundo conhecimento do ciclismo para continuar a desenvolver a modalidade em todas as suas vertentes e disciplinas”.

João Marquilhas venceu Concurso de Saltos Internacional de Pedras Salgadas
Montalegre Night Running com mais de 450 inscritos

Conteúdo relacionado

Menu