Vidago-Mirandela, 0-2: contas da manutenção complicam-se para a equipa termal

Jogo que fica para a história pela transmissão em direto do Complexo João de Oliveira em Vidago, através de um canal nacional, o Canal 11.

Apesar do registo histórico, o jogo não deixou saudades aos Vidaguenses, pois tratava-se de um jogo fundamental para as contas da manutenção, em que “obrigatoriamente” teria que somar os três pontos, algo que não aconteceu fruto de uma exibição muito pálida dos comandados de Vítor Gamito.

O jogo nos primeiros minutos era disputado a meio campo e nenhuma das equipas tinha preponderância na partida, mas logo aos 12’, após um remate fora da área, Tiago Guedes não consegue segurar a bola e na tentativa de a recuperar derruba Aliu Ronaldo. Na marcação do castigo máximo, Diogo Motty inaugura o marcador.

Os homens da casa sentiram e de que maneira o golo, e até ao intervalo o controlo do jogo foi sempre do Mirandela, era uma equipa dominadora e não concedia qualquer abébia ao adversário, que apenas esporadicamente chegava perto da área adversária.

A etapa complementar teve a mesma toada do primeiro tempo, e apesar de os lances de perigo junto às balizas escassearem, foi com alguma naturalidade que aos 58’, após uma boa jogada pelo lado direito, a bola é centrada para à área Vidaguense, onde aparece sem qualquer oposição Aliu a cabecear para o segundo golo.

Sentia-se que o desfecho do jogo estava sentenciado, e que dificilmente o Mirandela deixaria escapar estes três importantes pontos, que lhe garantem algum conforto na luta pelo playoff de acesso à 3ª liga.

Vítor Gamito anda tentou fazer mexidas o onze, mas a equipa mostrava-se desinspirada e sem capacidade de criar perigo, com muitas dificuldades em interligar os seus setores e fazer chegar a bola aos jogadores mais avançados, permitindo que o guardião que viajou da Terra Quente do Nordeste Transmontano, tivesse uma tarde tranquila.

Resultado justo, num jogo que deixou mais complicadas as contas da manutenção aos homens da Vila Termal, que agora a duas jornadas do fim, estão muito dependentes do que seus adversários conseguiam fazer.

Por Manuel Portelinha

Complexo João de Oliveira – Vidago

Vidago: Tiago Guedes; Ilyas; Nuno Abreu (Miguel Sousa, 60); Pedro Miguel; Parini; Nonso; Gabi (Adão, 73); Afonso (Edu Paiva, 60); Joni (Nuno Miguel, 83); Elias e Rick (Gonçalo Portal, 83).

Treinador: Vítor Gamito.

Mirandela: Fábio Mesquita; Timóteo; João Sidónio; Guilherme; Edu; Diogo Ramalho; Landry; Tiago Carneiro (Mário Borges, 81); Kenedy (Juan, 88); Aliu Ronaldo (Cheich, 63) e Diogo Motty (Patrick, 63).

Treinador: Rui Eduardo Borges.

Árbitro: Flávio Jesus (AF Aveiro)

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Nonso (20); João Sidónio (22); Aliu (32); Elias (49) e Pedro Miguel (74).

Ao intervalo: 0-1

Golos: 0-1, Diogo Motty (14, pen); 0-2, Aliu Ronaldo, (58).

Menu