Ténis de Mesa: João Morais em destaque pelo Clube de Vila Real

Decorreu em fim de semana em Vila Real o Torneio Transmontano de ténis de mesa, no Pavilhão dos Desportos.

O CLUB de VILA REAL evidenciou-se pois apresentou a maior comitiva de atletas, eram mais de 4 dezenas, com cerca de 20 dos atletas do CLUB em estreia absoluta em torneios nacionais. Numeros impressionantes para uma modalidade que não atrai tantos jovens como outras e para um clube com condições de treino inferiores a outras nesta cidade.

A participação de tantos atletas, muitos apenas para o seu batismo em provas nacionais, obrigou os treinadores do CLUB, Helena Pinto e Pedro Honrado a trabalho reforçado, tendo sido importante o auxílio de treinadores estagiários, Pedro Morais, Sara Rocha e João Almeida, contando ainda com muita interajuda entre os atletas do CLUB, uma vez que os mais velhos estavam sempre disponíveis para apoiar os mais novos.

No sábado a prova de iniciados, masculinos e femininos foi aquela que teve maior número de atletas a estrearem, foram 11 as estreias. Todos estiveram muito concentrados e empenhados demonstrando a qualidade da verdadeira academia de ténis de mesa do CLUB de VILA REAL, que alia qualidade a quantidade de atletas.

Nos masculinos Guilherme Alvadia e Bruno Barros, destacaram-se, passando ao mapa final. Na fase principal da prova Guilherme Alvadia chegou mais longe, tendo sido eliminado nos oitavos de final. Coletivamente a equipa ficou com os mesmos pontos do 3º classificado por equipas, o AV. Lamego, mas o sistema de desempate fez com que o CLUB acabasse no quarto lugar.

Em femininos, Soraia Fernandes, Flora Borges e Francisca Rebelo (atleta estreante e com apenas 6 anos) conseguiram obter a passagem ao mapa final, logrando a Soraia chegar mais longe, aos oitavos de final. Apesar de individualmente não ter o CLUB alcançado o pódio, coletivamente as atletas femininas obtiveram o 2º lugar da classificação geral, permitindo a todas as atletas, incluindo as estreantes a subida ao pódio.

Na categoria de cadetes, aquela que teve maior numero de participantes no torneio, Igor Kyrichenko, em Masculinos, atleta de 1º ano nesta categoria, foi o atleta do CLUB que conseguiu a passagem ao mapa final, conseguindo ficar entre os 32 primeiros classificados. Em femininos Adriana Friães não conseguiu entrar nas 16 melhores, apesar de ter jogado bem, mas as adversárias que teve de defrontar acabaram por estar melhor neste torneio.

Já no domingo tivemos a prova de Juniores, com várias estreias também, nomeadamente Sérgio Ribeiro que passou ao mapa final e Igor Kyrichenko, ainda cadete também a passar ao mapa final, ficando os dois entre os 64 melhores, também num dos escalões com mais participantes. Em Femininos, Carolina Rocha, no primeiro ano desta categoria logrou a passagem ao mapa final, tendo conseguido um lugar entre as 16 melhores do torneio.

Na categoria de Infantis, o CLUB apresentou em femininos as atletas iniciadas, que conseguiram disputar os resultados das suas partidas em bom plano mas não foi o suficiente para passarem ao mapa final.

Em Infantis Masculinos os atletas João Morais e Diogo Catarino (atletas no 1º ano desta categoria) conseguiram a passagem ao mapa final. O Diogo ficou no 19 lugar e o João foi vencendo adversário após adversário chegando à final. João Morais apresentou-se sempre muito concentrado, muito trabalhador o que lhe permitiu ultrapassar adversários muito difíceis de clubes históricos e importantes no panorama nacional. Na final defrontou o Tiago Olhero, numa excelente partida, bem disputada e sempre incerta no resultado, terminando num 3-1 determinando o segundo lugar para o João Morais que assim ontem uma importante classificação e que demonstra a qualidade do atleta do CLUB de VILA REAL. Coletivamente o CLUB voltou ao pódio, ficando no 2º lugar por equipas.

Terminado o torneio, com 3 classificações no pódio, duas coletivamente, fica a imagem de uma escola de formação em ténis de mesa vigorosa, e em força, o CLUB de VILA REAL consegue demostrar que é coletivamente uma excelente escola de formação pois alia quantidade à qualidade e não se limita a treinar um grupo reduzido de atletas para poder obter alguns pódios mas que futuramente pode não ser produtivo.

Tendo a maior comitiva de atletas o CLUB de VILA REAL teve também a maior claque de apoio, foram muitos os pais e familiares que estiveram presentes, assim como todos os atletas do CLUB, mesmo os que não estavam em competição estiveram na bancada apoiando os que jogavam e foi o apoio dos pais e atletas que também demonstrou o momento muito positivo do CLUB de VILA REAL.

Menu