Sindicato denuncia caso de 12 jogadores argentinos do GD Mirandês vítimas de abuso laboral

Futebol

Joaquim Evangelista, presidente do Sindicato dos Jogadores, denunciou, em entrevista à Tribuna Expresso, que há 12 jogadores argentinos do Grupo Desportivo Mirandês da Divisão de Honra da Associação de Futebol de Bragança, vitimas de abuso laboral, pois não recebem um único salário há oito meses.

“Um grupo de 12 jogadores foi encaminhado meses antes destes problemas (na AD Oliveirense) para o GD Mirandês, sob o acordo informal, de que seria o Sr. Sebastian Diericx a pagar os seus salários durante esta época. Informalmente quem manda é ele, formalmente são jogadores profissionais do GD Mirandês, com contrato registado na FPF e não recebem há oito meses, embora alojamento e alimentação providenciada pelo clube não lhes falte, segundo nos informaram. No limite, quem terá de responder é também o GD Mirandês que foi conivente com tudo isto”, apontou Evangelista.

Os jogadores em causa chegaram ao GD Mirandês por intermédio de Sebastian Diericx, administrador da SAD da AD Oliveirense, declarada insolvente.

O Mirandês alinha na Divisão de Honra da AF Bragança.

AFVR cancela toda a atividade desportiva da época 2019/2020
FC Mãe d’Água avança para treinos online

Conteúdo relacionado

Menu