SC Vila Real devolve subsidio financeiro à Câmara Municipal

A Direcção do SC Vila Real requereu à Câmara Municipal um apoio financeiro para aquisição de uma viatura, com a finalidade de ter ao seu dispor um meio para efectuar o transporte de atletas. O pedido do clube foi aceite pela autarquia que deu seguimento à assinatura de um contrato programa para aquisição do referido transporte.

Contudo, nos últimos dias o emblema vila-realense alega ter sido alvo de “uma campanha de desinformação e insinuação por parte de alguns, utilizando o clube como arma de arremesso politica, o que é manifestamente intolerável”. Desse modo, o SC Vila Real informou, hoje, os associados que procedeu à devolução do subsidio que lhe tinha sido atribuído ” o Sport Clube de Vila Real informa os seus associados que procedeu à devolução do subsídio que lhe tinha sido atribuído, arcando com as custas da referida viatura, que, aproveitamos para esclarecer, é propriedade do clube, sem qualquer ónus pendente, desde o dia 3 de janeiro de 2019″, disse o SC Vila Real em comunicado.

Leia o comunicado do SC Vila Real na integra:

O Sport Clube de Vila Real requereu à CMVR apoio para a aquisição de uma viatura, com vista a dotar o clube dos meios próprios mínimos para o transporte dos nossos atletas, pedido a que o executivo deu o melhor seguimento e que resultou na assinatura de um contrato programa.

Este contrato programa configura uma operação normal de financiamento das associações locais, sendo por norma recebido com júbilo pelos sócios das mesmas. Ora, não foi o caso do Sport Clube de Vila Real, onde este contrato programa trivial foi alvo de uma campanha de desinformação e insinuação por parte de alguns, utilizando o clube como arma de arremesso política, o que é manifestamente intolerável.

Assim, o Sport Clube de Vila Real informa os seus associados que procedeu à devolução do subsídio que lhe tinha sido atribuído, arcando com as custas da referida viatura, que, aproveitamos para esclarecer, é propriedade do clube, sem qualquer ónus pendente, desde o dia 3 de janeiro de 2019.

Menu