Redes de ouro

A jornada desta semana ficou marcada pelo desempenho dos três guarda-redes dos clubes grandes que, de uma maneira ou outra acabaram por ser determinantes nos resultados fiais dos seus jogos.

 Começando pelo Sporting, que detém, a melhor defesa do campeonato, Adán voltou a dizer presente e a ser decisivo para que a baliza se mantivesse inviolada mais 90 minutos. O espanhol motivou alguma desconfiança no início da época, sobretudo pela ausência de jogos nos últimos tempos, mas pegou de estaca em Alvalade e tem dado muito boa conta do recado.

 Não é espalhafatoso em gosta de grandes fotografias, mas é quase sempre lúcido entre os postes, transmite confiança à equipa e tem uma leitura de jogo muito acima da média, que lhe permite antecipar lances e anular possíveis lances perigosos do adversário sobretudo em cruzamentos.

 Nesta ronda, mostrou também os seus dotes na mancha a Salmani, que evitou que o Portimonense reentrasse na disputa do resultado.

 Jorge Jesus optou por mudar de guarda-redes na jornada anterior e Helton Leite realizou agora a quarta partida consecutiva na baliza do Benfica. O brasileiro não teve muito trabalho, mas não foi por ele que as águias não venceram.

 Mostrou eficácia nas saídas a cruzamentos (a sua envergadura ajuda), negou o golo a Pedro Henriques e parece claramente mais capaz de controlar a profundidade do que Odysseas Vlachodimos. O grego terá outros predicados, mas parece que terá de suar para recuperar o seu posto, algo impensável há algumas semanas atrás.

 Por fim, Marchesín assumiu o papel de herói no triunfo complicado do FC Porto nos Barreiros. Frente a um Marítimo aflito, que segura a latera vermelha da Liga, os dragões só chegaram ao golo da vitória nos descontos, por intermédio de Otávio, mas antes o argentino foi determinante, com duas defesas monstruosas aos pés de Alipour e Léo Andrade.

 O poste também, auxiliou no cabeceamento de Zainadine, mas não fosse a qualidade de Marche, e o FC Porto teria deixando pontos na ilha. Assim, numa semana que antecede um Clássico que pode ser decisivo nas contas finais do campeonato, parece claro que dificilmente será por qui que Rúben Amorim e Sérgio Conceição terão problemas.

 De resto, este tem sido um campeonato marcado por boas exibições de guarda-redes, podendo-se acrescentar a estes os nomes e Jordi, Kritciuk ou Bruno Varela.

Orlando Fernandes (Jornalista)

Menu