Pedras Salgadas – Vianense, 0-0: equipa termal dominou mas não foi além do empate

Pedras Salgadas sai da zona de despromoção apesar do empate (0-0) com Vianense

A equipa de Andrés Madrid dominou todo o jogo, mas o Vianense esteve bem organizado a nível defensivo.

A primeira parte mostrou um Pedras Salgadas em constante assédio ao meio-campo do Vianense, apostando na posse de bola e numa pressão alta que condicionou quase sempre as habituais transições rápidas de contra-ataque dos homens de Rui Mota.

Dass foi quem esteve mais perto de inaugurar o marcador , num remate dentro da área , descaído pela direita, aos cinco minutos.

A formação termal entrou na segunda parte mantendo a postura ofensiva e esteve mais uma vez perto de inaugurar o marcador, num remate de João Pais , aos 54 minutos

A equipa de Andrés Madrid intensificou a pressão e voltou a criar perigo, quando Didi surgiu já dentro da área e rematou à barra da baliza de Taha Zarei, aos 70 minutos.

Nos últimos minutos, a equipa termal sentiu dificuldades em chegar à área do Vianense, precipitando-se nas suas ações ofensivas, sendo que a equipa de Miguel Mota esteve bem organizada a nível defensivo.

O Pedras Salgadas acabou por não ser eficaz o suficientemente para desfazer o empate e acabou por ser penalizado, perdendo claramente dois pontos.

PEDRAS SALGADAS 0-0 VIANENSE

Pedras Salgadas: Cajó; Leandro (Manu, 85); João Batista; David; Maviram; Marcelo (Gabi, 65); André Pinto; Tomás (João Ricardo, 45); Okoli (Musa, 45); João Pais e Dass (Didi, 45)

Treinador: Andrés Madrid

Vianense: Taha Zarei; Cristiano (Lucas Silva, 85); Diogo Brito; Edson Marques (Marcelo Faria, 73); Óscar Sá; Vítor Sousa; Tiago Carvalho (Zé Nando, 73); Fábio Sequeira; Leandro (Diogo Gonçalves , 85); Diogo Correia e Mailó (Ruca, 15).

Treinador: Miguel Mota

Local: Estádio da Portelinha – Pedras Salgadas

Árbitro: Duarte Oliveira (AF Braga)

Ação disciplinar: cartão amarelo para Diogo Brito (6) e Marcelo (29).

Texto: Luís Roçadas

Foto: Joel Magalhães

Menu