Opinião: segundas linhas

A Taça de Portugal serve muitas vezes para os treinadores testaram novas soluções nas suas equipas, de modo a melhorá-las nos jogos seguintes do campeonato. Ora, esta 3.ª eliminatória, salvo algumas exceções não fugiu à regra, sobretudo quando olharmos para os clubes habitualmente candidatos aos lugares cimeiros do campeonato.

Começando pelo FC Porto, Sérgio Conceição operou uma mudança radical no elenco titular, fazendo inclusivamente adaptações (Loum jogou a central), mas nem, por isso os dragões deixaram de se impor perante o Fabril.

De resto, entre as várias equipas interessantes do Campeonato de Portugal, formações cada vez mais preparadas para competirem neste tipo de duelos, esta não era seguramente uma das mais perigosas. Aproveitaram Toni Martínez e Taremi para mostrar serviço, evidenciando uma qualidade já por todos conhecidos na Liga (bela finalização do espanhol no 1-0), mas que ainda não tinha sido possível mostrar no clube.

Também Felipe Anderson somou pontos e demonstrou que pode ser opção mais vezes. Por outro lado, o Benfica apareceu em Paredes com um 11 transfigurado, com Jorge Jesus a apostar até em jovens da formação (João Ferreira e Gonçalo Ramos). Também Ferro, Chiquinho Cervi voltaram à equipa inicial, assim como Facundo Ferreyra, há muito fora destas andanças e que, perante o rendimento, por lá deve continuar.

Já Helton Leite fez a estreia na baliza encarnada e teve uma noite pacífica. Contudo, apesar do golo de Samaris, que garantiu o apuramento, a exibição não foi muito feliz.

O resultado nunca esteve em perigo, até porque o conjunto da casa se mostrou incapaz para ferir o adversário, mas seria de esperar um Benfica mais acutilante e ameaçador. JJ ficou desiludido com alguns jogadores e percebe-se o porquê. De resto, também, Rio Ave, Vitória SC, Gil Vicente, Famalicão, Moreirense, Paços Ferreira, Santa Clara ou Tondela aproveitaram para realizar algumas mudanças, tendo todos, com maior ou menor dificuldade, carimbado o apuramento.

Menos mexeram Boavista e SC Braga, que suaram para seguir em frente, enquanto o Portimonense ficou pelo caminho aos pés do histórico União de Leiria.

Segue-se agora uma semana de preparação para o regresso do campeonato para alguns, enquanto FC Porto, Benfica e SC Braga entrarão já em campo a meio da semana em jogos a contar para as competições europeias.

Orlando Fernandes (Jornalista)

Menu