Opinião: Elite Europeia

O FC Porto cumpriu a sua obrigação frente ao Tondela e apurou-se para a fase seguinte da Taça de Portugal mas a semana portista ficou marcada por mais um triunfo na Liga dos Campeões.

Absolutamente notável o percurso dos dragões na prova. Foram quatro vitórias, um empate e uma derrota, sendo que o grupo militavam o poderoso Manchester City, que sem surpresa, terminou em 1.º o líder da Liga Grega (Olympiakos) e um Marselha que tem sido muito competente a nível interno (se vencer os jogos em atraso passará para a liderança).

Além disso, o conjunto de Sérgio Conceição teve o mérito de não sofrer golos em 5 das 6 partidas efetuadas, algo que contrasta com as debilidades defensivas que a equipa tem sentido a nível interno.

Certamente que as dificuldades irão aumentar bastante nos oitavos, mas a verdade é que o FC Porto volta a representar o futebol português no convívio dos grandes. De resto, sempre que Conceição chegou à fase de grupos da prova milionária conseguiu o apuramento e importa salientar que, das 16 formações presentes nos oitavos, apenas o FC Porto não pertence às tradicionais big-5, onde o investimento é muito superior todos os anos.

Por outro lado, Benfica e SC Braga também carimbaram a passagem, sendo que as das falharam igualmente o 1º lugar.

Foi por isso, uma fase de grupos positiva para o ranking português na UEFA, com Portugal a distanciar-se ainda mais da Rússia e a aproximar-se da França no 5.º lugar, sendo que os franceses ficam agora com apenas duas equipas a poder pontuar e a Rússia somente com uma.

Orlando Fernandes (Jornalista)

Menu