O Sorteio e o Mercado na AF Vila Real

Na passada segunda feira houve o sorteio da Fase de Campeão e da Taça AFVR, pelo que as equipas que jogam 4 vezes em casa e 3 vezes fora estão em vantagem (Vilar de Perdizes, Santa Marta, Abambres e Sabrosa). Uma vez que não considero que Sabrosa, Sabrosa e Abambres tão fortes candidatos como as restantes 5 equipas, podemos afirmar que Vilar Perdizes e Santa Marta foram os mais “sortudos” do sorteio. Obviamente que os adversários que apanham em casa e fora também são importantes, portanto, o Vilar de Perdizes recebe o SC Régua, o Cerva e o Santa Marta (3 candidatos), sendo o Santa Marta recebe o Régua, o Vila Pouca e o Cerva (outros 3 candidatos). Receber em casa os adversários diretos é “meio caminho andado”, pelo que estas duas equipas estão em vantagem.

Haverá também uma jornada a meio da semana, que não ajuda nada as equipas que jogam fora de casa, principalmente se houverem deslocações longas, como o Santa Marta que vai a Vilar de Perdizes e o Régua que vai a Ribeira de Pena. A nível de iluminação sabemos que nenhum clube tem as condições máximas, assim como vamos ter gente que não poderá ir ao jogo porque não tem horário para sair dos seus trabalhos, e, mesmo que tenha, sai de uma viagem de autocarro e nem recupera, entra logo para o campo, o que fisiologicamente não é favorável.

Quanto ao mercado, apenas Santa Marta e Cerva não foram ao mercado, ao contrário de Vilar de Perdizes e Vila Pouca, que trouxeram jogadores bons, experientes e candidatos aos 11s das suas equipas. Abambres, Sabrosa e Ribeira de Pena fizeram contratações cirúrgicas e boas na minha opinião, sem loucuras, mas que ao seu nível trazem qualidade aos plantéis. O Régua fez “regressar” o Marquinhos, que aumenta o leque de opções na frente de ataque. Acredito que até ao início da competição haverão mais contratações de algumas equipas, pelo que nessa altura poderemos fazer um balanço mais cuidadoso deste tema, mas que ninguém tenha dúvidas: quem tem os melhores ganha quase sempre, seja no recreio da escola ou na final da Liga dos Campões.

Relativamente à Taça AFVR, se os “teoricamente melhores” vencerem, teremos duas excelentes meias finais, pena que tenham de ser disputadas a meio da semana, à noite, a uma só mão, e com uma carga de jogos elevadas nas pernas. Teremos um ciclo infernal de jogos para quem for à final da Taça, uma vez que farão 5 jogos em 15 dias, jogos de 3 em 3 dias.

Por fim, quero desejar a maior sorte do mundo ao Montalegre e ao Mirandela, que vão agora começar o play-off da Liga 3. Deixo uma mensagem de força ao GD Chaves, pois estão numa sequência de 5 vitórias e 11 jogos sem perder na Segunda Liga, sendo que apenas faltam 5 jogos. Trás os Montes precisa de uma equipa na Primeira Liga, por isso faço votos para que o Chaves suba de divisão.

Diogo Castela (Treinador de futebol)

Menu