O caminho do sucesso do Andebol Português

O Andebol Português tem percorrido um caminho de sucesso nos últimos anos. Muito desse sucesso foi alicerçado no trabalho dos clubes, que têm somado êxitos nas provas europeias. Recordo que em 2016 o ABC de Braga, ganhou a Taça Challenge, taça essa que na época seguinte voltou a ficar em Portugal, quando o Sporting CP chegou também ao título! Em 2019, foi o Madeira SAD que foi finalista da mesma prova, acabando derrotado pelos Romenos do CM Bucareste, treinada à data pelo nosso Selecionar Nacional Paulo Jorge Pereira.

O sucesso do Andebol Português tem estado também fora dos pavilhões pois as nossas Seleções Nacionais Jovens, mas também já de seniores de Andebol de Praia, têm conseguido resultado de relevo. Aqui o destaque vai para a medalha de prata nos Jogos Olímpicos da Juventude, que se disputaram na Argentina, em 2018!

Outra variante da nossa modalidade é o Andebol Adaptado, sendo que aqui no Andebol em Cadeira de Rodas, a nossa Seleção Nacional foi campeã da europa em 2018 e vice-campeã em 2019! Outra variante, dentro do Andebol Adaptado, é o andebol para portadores de deficiência intelectual e aí, também a nossa seleção nacional soma êxitos, somando já 3 títulos europeus!

Voltando aos clubes, nos últimos anos o FC Porto chegou à “Final 4” da Taça EHF e tem estando em crescendo na Liga de Campeões. Nesta mesma Liga dos Campeões o Sporting CP tem, nos últimos anos somando pontos para o ranking dos clubes portugueses, devido às suas boas prestações. Na última época, antes da paragem devido ao covid, o FC Porto estava ainda em prova na Liga dos Campeões, assim como o SL Benfica na Taça EHF e ambos com boas perspetivas de sucesso desportivo. Esta melhoria dos resultados dos clubes portugueses mais representativos não é naturalmente alheio ao maior investimento feito, mas também muito devido à melhoria do trabalho de base da modalidade.

Não só, mas também devido a estes e outros bons resultados do andebol português o Presidente da Federação de Andebol de Portugal foi, em 2019, considerado o Gestor Desportivo do Ano, prémio esse atribuído pela APOGESD (Associação Portuguesa de Gestores do Desporto).

Se o trabalho dos seniores é o mais visível, a nível das seleções jovens, Portugal teve em 2019, as suas seleções nacionais de Sub19 e Sub 21 serem ambas quartas classificadas nos respetivos Campeonatos do Mundo, o que abre excelentes perspetivas de qualidade de trabalho e também de resultados futuros.

Por último, a nossa Seleção Nacional A Masculina, que depois do melhor resultado de sempre em 2020, com o 6º lugar no Campeonato da Europa disputado na Noruega, Suécia e Áustria, chegou ao Campeonato do Mundo com estatuto de cabeça de série, e terminada a primeira fase está a confirmar esse estatuto, contando por vitórias os 3 jogos já disputados! Agora seguem-se adversários mais difíceis (Noruega, Suiça e França), mas usando um chavão da própria Seleção Nacional – “O céu é o limite, e o limite somos nós” – ACREDITO que outra página histórica do andebol português vais ser escrita.   

Adriano Tavares (Presidente Associação de Andebol de Vila Real)

Menu