O atleta mais bem pago de sempre é . . .

Modalidades

O atleta mais bem pago da história do desporto mundial é Caio Apuleio Diocles. Este lamecense, condutor de quadrigas que disputava corridas de bigas na Roma Antiga, acumulou em toda a sua vida desportiva uma fortuna de 35.863.120 sestércios, que equivale nos dias de hoje a cerca de 13 mil milhões de euros.

Este glorioso atleta nasceu e cresceu na antiga Lusitânia (atual Portugal), mais especificamente em Lamego, no séc. II d.C., e era tratado por Lamecus por essa razão. Já neste tempo a importância que o desporto tem na sociedade era reconhecida e, por isso, estes atletas eram muito mais bem pagos do que os próprios senadores romanos.

Nesta época, em que já existiam equipas e transferências dos atletas, o principal centro de corridas de bigas era o Circus Maximus, que tinha capacidade para 200.000 espetadores. Os cocheiros (como eram chamados os atletas) inicialmente costumavam ser escravos ou de origem pobre, mas se fossem bem-sucedidos, logo poderiam ganhar dinheiro suficiente para comprar sua liberdade e, em alguns casos, poderiam ficar muito ricos, como Caio Apuleio Diocles.

Este conterrâneo nosso, já que partilhamos o mesmo distrito, não tem o reconhecimento público que os seus feitos merecem, mas é motivo de orgulho para todos nós quando tomamos conhecimento da sua existência e a sua carreira logo lhe traria riqueza, fama e reconhecimento por todo o Império. Caio bateu muitos recordes de vários precursores famosos ao vencer 1.462 das 4.257 corridas que disputou. Na época foi erguida uma inscrição monumental em Roma pelos seus colegas e da sua história. Lamecus começou a correr aos 18 anos e rapidamente chegou a Roma, onde admiradores quando se retirou aos 42 anos, 7 meses e 23 dias, que o consagrou “campeão de todos os cocheiros”.

A corrida de bigas (uma variação da corrida de cavalos) remonta ao século VI a.C. e foi o desporto mais popular do Império Romano. Caio Apuleio Diocles, que foi o cocheiro mais bem‑sucedido da Roma Antiga, participava em corridas de bigas de seis e sete cavalos, o que pode explicar a origem da sua enorme fortuna, em detrimento das corridas com menor número de cavalos. Os cocheiros que participavam das corridas de bigas de seis e sete cavalos ganhavam muito mais dinheiro do que todos os outros.

A importância destes desportistas era reconhecida pelos imperadores romanos como ferramenta de controlo das massas, em conjunto com a distribuição gratuita de comida.

O estudo que permitiu chegar a Caio Apuleio Diocles foi realizado pelo historiador Peter Struck, da Universidade da Pensilvânia, que ao ler um estudo sobre os atletas mais bem pagos dos tempos recentes na revista Forbes decidiu investigar os séculos anteriores. O ex-basquetebolista, Michael Jordan, encabeça a lista com cerca de US $ 1,7 bilhão ganho ao longo de sua carreira, enquanto o segundo lugar da lista está o golfista Tiger Woods, com US $ 1,67 bilhão.

Texto de Vítor Santos (Embaixador do PNED)

Desenho de Paulo Medeiros

Karate: Atleta do KCAT conquista Bronze no Luxemburgo
Aguiarense Luís Saraiva venceu Meia Maratona do Dão

Conteúdo relacionado

Menu