Nuno Guimarães vence Protótipos B na Falperra e reforça liderança no campeonato

Ao triunfo na sua divisão o “capitão da Montanha” juntou ainda uma exibição a rondar a perfeição, coroada com mais uma excelente operação pontual para a geral do campeonato.

Perante uma lista de participantes recorde na época, destacando-se a presença de oito protótipos, Nuno Guimarães deu continuidade à excelente época que tem vindo a rubricar no Campeonato de Portugal de Montanha JC Group.

Nesta 41ª Altice Rampa Internacional da Falperra, o piloto da NJ Racing foi fazendo uma performance sempre em crescendo, onde, para além de assumir desde cedo a liderança na tabela de tempos da Divisão Protótipos B, foi “deitando um olho” aos lugares cimeiros da geral, mesmo sabendo que lutava com armas desiguais.

“O dia de sábado foi mais difícil, pois tivemos que fazer diversas alterações ao setup do Silver Car, mas a equipa da Miranda Competições conseguiu entregar-me um carro perfeito para domingo, onde sem grande esforço consegui fazer 2 subidas rápidas e consistentes, sempre a rodar em 2:16 baixo. Tive uma luta bastante intensa pela posição na geral com o meu querido amigo Sérgio Nogueira, assim como com o Vítor Pascoal e a Gabriela Correia, e só na última subida de prova consegui garantir um lugar à frente deste trio, o que demonstra a competitividade do nosso campeonato”, resumiu o “Capitão”.

Nuno Guimarães considera assim que “o resultado final superou as minhas expectativas. Mais uma vitória na Divisão Protótipos B e um 4º lugar entre os pilotos que pontuam para o Campeonato, numa lista de participantes de luxo é sem dúvida um resultado excelente. Foi um fim de semana muito cansativo em virtude do extenso programa a que todos os pilotos estiveram sujeitos, no entanto a nível desportivo, para mim foi um sucesso!”.

O consagrado piloto duriense não quis deixar de realçar o regresso do seu colega de equipa António Rodrigues: “uma palavra de incentivo e de alegria pelo regresso do Toni que fez uma prova sem erros nem problemas e que finalmente este ano conseguiu terminar uma prova, com um bom resultado, demonstrando que os dias de azar já ficaram para trás”.

Para lá da componente competitiva, Nuno Guimarães realça ainda “a emoção que é correr num ambiente de festa com milhares de aficionados que ao longo dos 5 quilómetros do traçado sempre nos acarinham e puxam por nós. Por isso continuo a dizer que o melhor da Falperra é o seu fantástico publico!”.
Agora, é tempo de o “Capitão da Montanha” enfrentar o seu “Adamastor”.

Vem aí a Rampa Covilhã Serra da Estrela, que se disputa no último fim-de-semana de Maio e a prova no “teto” de Portugal Continental costuma ser atribulada pera Nuno Guimarães: “vou para a Covilhã com uma vantagem confortável nas contas do campeonato, o que me permite enfrentar esta prova com menos pressão, até porque Rampa da Covilhã tem sido nos últimos anos a minha “Nêmesis”… acidentes, avarias, despistes e até um incêndio fazem parte da lista de “azares” que me tem acontecido nesta prova. por isso cautela vai ser a palavra de ordem na Serra da Estrela!”.

Menu