Motores: à conversa com Ricardo Ermida

Ricardo Ermida, piloto e preparador de automóveis de competição, natural do Peso da Régua e a residir em Vila Real, esteve à conversa com o Telmo Augusto (responsável pela secção “Motores” do Desportivo Transmontano).

Ricardo Ermida, faz-nos um resumo da tua carreira desportiva

Ola a todos os leitores do DT agradeço o convite em especial ao Telmo Augusto pelo trabalho que tem feito em prol do desporto automóvel. Fazendo um resumo da minha carreira no desporto automóvel , desde muito novo ,cerca de 10 anos de idade , comecei a acompanhar provas de perícia , rampas e rally , com 17 anos fiz parte do Sport Club da Régua secção automóvel , 18 anos (1996) com ajuda de alguns amigos preparei o meu primeiro carro Ford Escort mkI para provas de perícia e passado um ano fui trabalhar para a Borgesthecnic na Régua onde só assistia-mos carros de competição , oficina essa que considero a minha universidade , na qual estive 5 anos cheios de grandes resultados, conseguindo vários campeonatos com pilotos na Velocidade ,Trofeu Renault Megane , Clio e Citroen Saxo ,Regional Ralys , Autocrross etc ,ficando assim reforçado o “vicio” das corridas, depois passei por algumas oficinas de carros de dia a dia , estive também ligado à Discoteca Andrómeda (oficina particular e limousines) até montar a minha própria equipa Richard Sport , ao longo destes anos todos estive nas versões piloto e preparador pois fui sempre participando em provas de perícia com diversas marcas e modelos , desde Ford , Toyota Mini Peugeot etc e em 2014 Circuito de Vila Real ao volante de um BMW 2002 ,2019  nas 6 horas de Ralycross em Lousada num Peugeot 205 Gti .

E agora um resumo da Richard Sport, da qual és proprietário?

No que diz respeito a Richard Sport é um nome que utilizo desde 1998 embora só em 2014 fique completamente autónomo, tendo durante estes anos todos trabalhado em carros de várias modalidades, campeonato perícias , campeonato montanha, campeonato velocidade , regional rally e troféu de super especiais, tendo conseguido muitos bons resultados e ainda uns “mimos” nos clássicos , tendo também ao dispor carros para alugar e para participar em  várias categorias .

Estás muito ligado ao campeonato de perícias. O porquê dessa escolha?

Estou muito ligado ao campeonato de perícias , pois foi nesta modalidade que comecei e sendo natural de Peso da Régua terra onde sempre houve uma enorme adesão a esta modalidade chegando por exemplo em 2009 disputar o campeonato nacional na divisão iniciados, estando em primeiro lugar até quase ao final sendo derrotado nas duas últimas provas e acabei por ficar segundo lugar e onde 2019 consegui que se realizasse uma perícia ca em Vila Real realizando assim um pequeno sonho de participar numa perícia na cidade onde resido atualmente.

O que estava pensado para 2020, o que concretizaste e o que ficou por fazer?

2020 tudo apontava que ia ser uma boa época tanto como piloto, como preparador, a Richard Sport tinha um calendário recheado e tinha um bom projeto para eu disputar o campeonato de perícias , mas pouco foi   feito conseguindo apenas estar com a Richard Sport presente em 4 corridas , Rally serras de Fafe, Rally Mesão Frio, Rampa da Serra da Estrela e Rally serras de Aboboreira.

Onde gostavas de chegar, no desporto automóvel?

Gosta um dia realizar um sonho de poder disputar o campeonato clássicos ao volante de um Ford Escort mki RS 1600 e gostava de ser campeão….

Como nasceu o gosto pelo desporto automóvel?

Como referi arás o meu gosto pelo desporto automóvel começou muito cedo , o meu pai é mecânico e trabalhou muitos anos numa oficina na Régua onde iam vários minis das perícias nos finais dos anos 80 início 90 , onde passei muitas horas nessa oficina adorar aqueles minis e penso ter sido aí que foi inserido no sangue esta paixão. 

Estás ligado às perícias, mas também tens clientes do Campeonato Nacional Legends , do Campeonato de Montanha, Rallys, etc. Qual o teu preferido?

Sim estou ligado às perícias e tenho clientes em várias modalidades , fica um pouco difícil dizer qual o campeonato prefiro, mas talvez a velocidade pois quando tinha 19 anos, trabalhei no Toyota Carina E do Carlos Borges e foi com ele que senti o sabor da primeira vitoria de um campeonato nacional.

Mais duro estar em pista ou do lado de fora?

Sem dúvida que é muito mais duro estar fora da pista na posição de preparador pois o coração bate a triplicar, é uma enorme responsabilidade para um só objetivo que é o melhor resultado possível. 

Quem é o teu ídolo?

Por incrível que pareça não tenho, nem nunca tive ídolo, pois para mim desde que, se equipem como piloto e tenham a coragem de arrancar com um carro numa corrida já são bons .

O melhor momento da tua carreira?

Como piloto talvez 2009 e 2014 . Como preparador, todas as vezes que vejo um cliente no pódio.

Qual foi, até agora, o teu adversário mais difícil?

Considero o único adversário, por vezes falta de sorte.

A tua pista preferida?

Vila Real circuito antigo e Vila do Conde .

Como é correr em Vila Real?

Correr em Vila Real para mim foi uma realização de um sonho , com um sentido de responsabilidade redobrado embora não tenha tido os resultados pretendidos espero em breve repetir , ou seja correr em Vila Real teve um sabor equivalente a 20 anos de perícias .

Planos para 2021?

Para 2021 tenho agendado um calendário super preenchido de trabalho não tendo grande tempo para me sentar ao volante, isto se tudo correr como previsto e que não haja alterações como em 2020 .

Queres deixar aqui os teus agradecimentos a alguém?

Sim não posso deixar de agradecer a minha Família, Pilotos, Fornecedores e um enorme agradecimento a todos que me ajudaram e estiveram ao meu lado estes anos todos, tanto Amigos como colaboradores e claro aos clubes e seus elementos, sem eles não havia este desporto maravilhoso … 

Um bem-haja para todos e que 2021 seja top … 

Obrigado Ricardo Ermida, por ter aceitado o convite para esta entrevista ao Desportivo Transmontano. Desejamos a melhor das sortes para a tua vida pessoal, profissional e desportiva.

Menu