Motores: à conversa com José Meireles

Motores

Telmo Augusto esteve à conversa com o piloto Reguense, José Meireles. Piloto habitual no Campeonato Nacional Legends. Natural do Peso da Régua o diretor da Tomeifel, é dos pilotos mais vitoriosos deste campeonato, com vários títulos nacionais já conquistados.

José, começando pelo princípio, como é que tudo isto começou?

Acho que já nasceu comigo! Nasci e cresci no meio dos automóveis, a acompanhar o meu pai nas corridas. Para além do meu pai, também o meu tio e primos corriam, pelo que o meu gosto pelo automobilismo foi crescendo ao longo dos anos até começar pelos karts ainda em miúdo.

Correste alguns anos, com um carro que foi do teu pai. Inclusive correste em Vila Real com esse carro onde o teu pai também correu. Foi um 2 em 1, correr em “casa” com o carro do teu pai?

Foi muito especial. Era o carro do meu pai e o meu carro de sonho. Correr em Vila Real e vencer com este carro foi a cereja no topo do bolo. No fim da época comemoramos o titulo nacional e o carro teve o merecido descanso. Sinceramente não quero arriscar correr com ele novamente, mas tenho saudades. É um carro fantástico.

O ano de 2019, foi um pouco amargo, conseguiste um dos campeonatos nacionais mas o outro escapou. Como descreverias o teu ano desportivo?

2019 foi um ano bom, mas podia ter sido ainda melhor. Na verdade começamos bem a época e tudo apontava para que estivéssemos na luta por ambos os campeonatos, mas alguns problemas em Vila Real e Braga complicaram-nos muito a vida. Ainda assim, conseguimos dar a volta por cima na ultima prova em Portimão e discutimos os 2 campeonatos até ao fim, mas infelizmente apenas um conseguimos trazer para casa.

O Campeonato Legends é quase um campeonato de pilotos de Vila Real, é bom ou é mau, ter os amigos aos teu lado em pista?

Eu penso que é muito bom. É sinal da enorme paixão que este desporto desperta em Vila Real e felizmente a camaradagem entre todos permite um ambiente bom dentro e fora das corridas. O Campeonato em 2019 foi muito competitivo e preparava-se para ser ainda mais em 2020.

Qual deles é o adversário mais difícil? E os grandes duelos com o teu amigo Hernâni Conceição (Tuka Miro)?

Sem duvida que até ao momento o Tuka foi o adversário mais difícil e mais duro em pista e as nossas batalhas em Vila Real já são quase cartão de visita das corridas dos Legends. Somos amigos há muitos anos e muito próximos, mas no fim de semana de corridas há um distanciamento entre os dois, porque não queremos que a amizade condicione a luta na pista.
Mas não posso deixar de lembrar as animadas lutas com o Edgar Florindo, Pedro Alves, Nuno Figueiredo, António Barros, João Sousa e os irmãos António e Emanuel Camilo. Todos grandes campeões e bons amigos que só valorizam as conquistas que já tive nesta competição.

Conciliar a gestão de uma empresa como a Tomeifel, com stand e oficinas em Vila Real, Chaves e Peso da Régua, com as corridas, é fácil e serve como um “escape” para o teu dia a dia? Ou é mesmo mais trabalho?


Cada vez é mais difícil conciliar o trabalho e as corridas. No inicio era um escape e continua a ser, mas o tempo para me preparar para as corridas é cada vez menor e muitas vezes não consigo chegar ao nível de concentração que seria desejável. Por exemplo em 2019 não fiz nenhum teste em pista, nem em simulador. Simplesmente não houve tempo, e isso reflete-se na fiabilidade do carro e no meu ritmo de corrida.

Para 2020, o que estava pensado fazeres?

2020 seria um ano para melhorar um pouco o Carina. Fizemos um trabalho de reparação da carroçaria que estamos a concluir neste momento, mas vamos esperar para ver o que se vai passar após esta pandemia.

Vais continuar com a Toyota, ou agora como a Honda também já faz parte do “leque” da Tomeifel, vais mudar de marca em breve?

Vou continuar com o Toyota. Eu costumava dizer a brincar que só podia correr com as marcas que represento, até aqui eram a Toyota, BMW e ISUZU. A partir de agora a Honda também passa a ser opção, mas não tenho nada previsto para já.

Há retorno com a publicidade nas corridas?

O retorno nas corridas tem vindo a aumentar nos últimos anos. A visibilidade dos nossos campeonatos tem sido cada vez maior. Temos resumos em vários canais de televisão e tivemos inclusive corridas com transmissão televisiva num canal nacional. Por outro lado todos os pilotos começam a fazer bem o trabalho de promoção da imagem, quer através das redes sociais, que com eventos que organizam. Acho que estamos no bom caminho.

Vais ficar pelas corridas de velocidade, ou há outras disciplinas que gostarias de experimentar?

A minha paixão são mesmo as corridas de velocidade. Não tenho outros planos.

Esta nova realidade derivado ao Covid-19, deve trazer implicações terríveis para a Tomeifel. De alguma forma vai condicionar o teu ano desportivo?

Admito que o ano desportivo possa ser condicionado. Para já não sabemos se de facto vamos ter campeonato, e depois ainda que haja, a empresa e os meus colaboradores estarão sempre em primeiro lugar, pelo que é uma pergunta que para já não consigo ter uma resposta definitiva.

Qual a tua pista favorita?

Vila Real sem duvida alguma. É um prazer e uma adrenalina que não é possível de reproduzir em mais lado nenhum.

Como é correr em Vila Real?

É o ponto alto do campeonato. É indescritível ver tanta gente ao longo do traçado e nas áreas de assistência. São dias de festa em que a cidade vive as corridas de uma forma única. Espero poder correr mais uns anos e desfrutar deste magnifico ambiente.

Quem é o teu ídolo?

Tenho dois. Aliás estão os dois presentes no meu capacete. São o meu Pai e o Ayrton Senna. Tive o prazer de ver os dois a correr ao vivo e o Senna tive a honra de o conhecer pessoalmente. São as minhas referencias e a minha grande inspiração.

Obrigado José, pelo teu tempo e pela tua colaboração com o Desportivo Transmontano. Desejamos o melhor para a tua vida pessoal, desportiva e profissional.

Fotos by – K1N5E PHOTO

#EpicEvents https://www.facebook.com/epicdren.lda

Ronda do FIA WTCR em Vila Real cancelada
Motores: à conversa com Joaquim Teixeira

Conteúdo relacionado

Menu