Motores: à conversa com Francisco Marrão

Francisco Marrão, “Xico” para os amigos, esteve à conversa com o Telmo Augusto (responsável pela secção “Motores” do Desportivo Transmontano). O piloto vila-realense recordou algumas histórias e etapas da sua carreira.

“Xico” faz-nos um resumo da tua carreira desportiva

Comecei em 2007 numa brincadeira “aposta” com o meu padrinho, num Datsun 1200 no circuito de Vila Real, a partir dessa data fiquei com o bichinho o qual parti para a montanha com o Datsun, Ford Escort MK1, Seat Leon Mk1e por fim Seat Leon Mk2 até 2017, em 2018 passei para a velocidade.

Em 2018 abandonaste o Campeonato Portugal de Montanha e passaste para os Kia Picanto. O porquê dessa mudança de ares?

Achei o troféu interessante, apelativo e estava na hora de mudar de ares também por motivos pessoais. O Troféu Kia Picanto foi um empurrão para a minha decisão o qual não me arrependo.

Saudades da Montanha?

Sim, claro que tenho amigos, muitos momentos bons, criei muitas amizades e são episódios que não se esquecem.

Numa entrevista a uma radio, disseste-me que as mulheres lá de casa te “dão na cabeça” quando as coisas correm menos bem. Continua a ser assim?

Continua exactamente igual. Tenho em casa umas mulheres que me dão muita força, muito na cabeça e estão sempre constantemente a pedir para gastar pneu e para colar o pé a fundo no acelerador…

O que estava e o que está agendado para este ano?

Estava agendado voltar ao Troféu Kia Picanto, fazer o campeonato de velocidade mas dado a esta pandemia tudo foi alterado. Foi posto em cima da mesa para este ano 3 provas: Portimão, Braga e Estoril, das 3 provas em princípio só irei participar em 2, Braga e Estoril.

Está previsto para o futuro participações em outras modalidades? Voltar às Rampas, Rally ou outras?

Para já o meu projeto é terminar o Troféu Kia Picanto, não deixo de lado futuramente voltar à montanha.

Onde gostavas de chegar, no desporto automóvel?

O desporto automóvel para mim é um escape e não uma ambição de competição… . Ir ao pódio para mim já é uma satisfação.

Qual foi, até agora, o teu adversário mais difícil?

Ricardo Gomes sem dúvida.

Foi no ano 2016 na montanha pois eu corria com um Seat Leon Mk1 e o Ricardo Gomes com um Seat Mk2, foi um ano inesquecível, grande luta em cada subida, carros diferentes, potência diferente mas foi muito interessante pois ali foi mesmo o “kit de unhas” e a adrenalina…. Que nos manteve taco a taco.

O Datsun, o Escort Mk1, O Seat Leon Mk1, O Leon Mk2, ou o Kia Picanto?

Ford Escort Mk1.

Montanha ou velocidade?

Montanha.

Quem é o teu ídolo?

Aryton Senna

A tua pista favorita?

Circuito de Vila Real.

Como descreves o correr nas ruas da nossa cidade, no Circuito Internacional de Vila Real?

Posso dizer de tantas provas que já fiz estamos a falar de 13 anos, é o circuito que me dá muita adrenalina, é um circuito inesquecível temos que ter muita técnica, muito sangue frio, não podemos facilitar pois é difícil mudar a posição, é um circuito que dá muito gozo correr. Tenho uma reza feita, dito pelas mulheres cá de casa : circuito de Vila Real o marrão tem que deixar sempre alguma lata, farol, jantes ou seja a praxe é dar sempre um toque grande ou pequeno….

Obrigado “Xico” por teres aceitado colaborar com o Desportivo Transmontano. Desejamos a melhor das sortes para a tua vida pessoal, profissional e desportiva.

Fotos by : K1n5E Photos (João Necho)

#EpicEvents https://www.facebook.com/epicdren.lda

Menu