Motores: à conversa com Celmo Guicho

Celmo Guicho, piloto de Vila Real, esteve à conversa com Telmo Augusto (responsável pela secção “Motores” do Desportivo Transmontano).

Celmo, faz-nos um resumo da tua carreira desportiva ?

A minha carreira desportiva começou em Murça, em 1998, numa prova de autocross, prova esta que participei apenas por divertimento. No ano seguinte fui campeão da Taça Nacional de Autocross Divisão 1. A minha carreira passou essencialmente pelo autocross e ralicross, modalidades que adoro, em que pelo meio fiz um ano na Taça Nacional de Velocidade, campeonatos de montanha, provas de rallys, super especiais.

O que estava pensado para 2020, o que concretizou e o que ficou por fazer?

Em 2020 já estava planeado fazer um ano sabático, sem nunca imaginar o que este ano nos traria.

És dos pilotos que praticamente já experimentou de tudo em termos de competições automóveis, Autocross, Rallycross, Rally, velocidade, rampas, super especiais. Entre tudo isto qual a tua vertente preferida e porquê?

As minhas modalidades preferidas são sem dúvida autocross e ralicross, provas curtas, muito rápidas, que exigem muita concentração, sempre em contra-relógio.

Quem é que te apoia mais neste teu hobby?

Sem dúvida a minha família, sem a qual nunca poderia ter atingido todas os títulos e troféus que orgulhosamente ostento. Também tenho de agradecer a amigos chegados, que considero parte da minha família.

O melhor momento da tua carreira e o pior?

Assim de repente, tenho recordações muito felizes em vários momentos, em vários anos, como a minha terceira posição no europeu de ralicross em 2006, em que fui o melhor piloto português, ou uma vitória em Mação em 2016, em que ganhei esta prova com uma transmissão partida e soldada em padock por um amigo piloto, a rezar para se aguentar até ao fim, e sem dúvida os campeonatos que ganhei.
O pior momento, o meu acidente em 2017, em Sever do Vouga, em que estava em primeiro no campeonato.

Onde gostavas de chegar, no desporto automóvel?

Penso que estive sempre onde quis estar, ou seja, ganhando ou não, fiz amigos, participei em provas internacionais, como os Titans RX 2019, ou o campeonato europeu de montanha Serra da Estrela, onde venci na minha classe, por exemplo. Sinto-me realizado.

Como nasceu o gosto pelo desporto automóvel?

Eu “nasci” no mundo automóvel, mas este “gosto” veio das corridas no Circuito Internacional de Vila Real e o autocross na reta de Mateus.

Falta fazeres algo no desporto automóvel?

Gostava de fazer o Campeonato Nacional de Ralicross S1600.

A solução para um Campeonato Nacional de Velocidade de sucesso?

No campeonato nacional de velocidade 2021, estão previstas muitas novidades por parte dos promotores, que a se realizarem trarão sucesso a este campeonato.

Quem é o teu ídolo?

Tenho dois ídolos, conhecidos como “Misters ralicross”, Martin Schanche, famoso piloto de grupo B e Peter Solberg.

Qual foi, até agora, o teu adversário mais difícil?

O meu adversário mais difícil foi Agostinho Martins.


De tudo o que já conduziste, qual o teu carro de corrida preferido?

O meu carro preferido foi o meu “verdinho”, VW Golf 1, o meu primeiro carro de corrida.

A sua pista preferida?

Murça, em todos os aspetos.

Como é correr em Vila Real?

Um sonho tornado realidade, em que o expoente máximo foi a minha vitória à classe, em 2007 num Caterham.

Planos para 2021?

Neste momento de incertezas, é difícil fazer planos, mas gostava de participar em duas ou três provas, o circuito de Vila Real e Rampas de Murça e Santa Marta.

Queres deixar aqui os seus agradecimentos a alguém?

Em primeiro lugar, sempre à minha família e aos meus amigos Paulo Silva e Hyron Resende, pelo seu apoio incondicional, aos meus ídolos, o meu pai e a minha mãe, e aos meus patrocinadores, Auto Guicho, Casa Vilas Boas, T.Moreira, Porfírio Pereira, Sanireal, Paulo Amortecedores, Construções Teixeira & Claro, Intermarché de Vila Real,C&M carrelage, RAN Clínica de recuperação, Real Auto, Carnes Silva.

Obrigado Celmo Guicho, por ter aceitado o convite para esta entrevista ao Desportivo Transmontano. Desejamos a melhor das sortes para a tua vida pessoal, profissional e desportiva.




Menu