Montalegre vence e passa à 2ª eliminatória da Taça de Portugal

Os Barrosões desperdiçaram muitas oportunidades de golo, principalmente na primeira etapa do jogo. O Montalegre somou a terceira vitória consecutiva em casa.

Com justiça, o CDC Montalegre atinge a 2ª eliminatória da Taça de Portugal Placard. A equipa transmontana teve mais e melhores oportunidades – o Cerveira defendeu bem mas faltou-lhe poder de fogo na frente.

Os primeiros quinze minutos foram bastante equilibrados sem oportunidades de golo. Os minhotos tentavam alcançar a baliza contrária com pontapés inofensivos de fora da área. Já o Montalegre, mais experiente, apresentava um futebol de posse, mais vertical, também pelos corredores para atingir a baliza contrária.

Aos quinze minutos, excelente trabalho de Davou que oferece o golo a Adão. Porém, o avançado, em boa posição, não consegue o remate nas melhores condições. Seis minutos depois, grande jogada de envolvimento do ataque da equipa da casa quase resulta em golo…

Com paciência, a formação transmontana tentava ter êxito, e de bola parada Tiago Oliveira obriga Marafona a defesa apertada. Com sinal mais do Montalegre e a trabalhar bem as bolas paradas, aos 36 minutos, Lio, em boa posição, atira por cima do alvo.

Mas três minutos depois Lio Guerra marca mesmo, ao aproveitar um passe errado de Mário Cunha. Ao intervalo 1-0, justo, que traduz a superioridade da equipa da casa.

Na etapa complementar, o Montalegre teve menos intensidade no seu jogo e o Cerveira tenta igualar o jogo mas o disparo de Diogo Cunha sai fraco e à figura de Nuno.

Responde a formação de Viage – Davou remata ao lado. O Cerveira arrisca e introduz mais três homens para a frente – Hugo Costa, Queirós e Tiago Cruz trouxeram mais acutilância ao ataque dos campeões distritais da A.F.Viana do Castelo.

Já no período de compensação, um passe errado quase resulta no golo do empate – o remate de Tiago Cruz é desviado e sai perto do poste…A seguir é Hugo Costa a fazer perigar a baliza de Nuno.

Com as linhas adiantadas, o Montalegre também dispôs de duas boas situações de golo – primeiro por Rúben das Neves a obrigar Marafona a boa defesa e depois o mesmo atleta remata muito perto do alvo.

Vitória justa do Montalegre, a quem faltou intensidade e agressividade em alguns momentos do jogo.

O técnico do Montalegre, José Manuel Reis, considera que a sua equipa “conseguiu ganhar contra um adversário que vendeu cara a derrota. O Montalegre é um justo vencedor, pecámos na finalização ”.

Já o jovem treinador do Cerveira, Francisco Tobias, diz que “o Montalegre é uma boa equipa, tentámos tirar os espaços atrás na nossa defesa. Foi um jogo muito equilibrado, com mais posse de bola do Montalegre. O golo é um erro que nos saiu caro”.

Nuno Carvalho

FICHA DO JOGO

Estádio Dr. Diogo Vaz Pereira, em Montalegre

Montalegre 1-0 Cereira

ÁRBITRO: João Costa (A.F. Braga)

Montalegre: Nuno Rafael, Tiago Oliveira, Adilson, Álvaro Branco, Luan, João Fernandes ©, Rúben Neves , Lio Guerra, Davou (Zack 86), Zangão (Iano 65) e Adão (Beto López 64).

Treinador: José Manuel Viage

Cerveira: Marafona, Mário Cunha, Joel Marques, Diogo Cunha (Queirós 78), Nuno Pereira (Tiago Cruz 70), João Vítor (Hugo Costa 86), André Alves, João Oliveira, Vítor Hugo, Carlos e Angel Marcano.

Treinador: Francisco Tobias

Ao intervalo: 1-0

Golos : 1-0, Lio Guerra (39)

Ação disciplinar: cartão amarelo a Angel Marcano (57), João Fernandes (78), João Vítor (79), Mário Cunha (83) , Vítor Hugo (90+1)

Pedras Salgadas vence dérbi e segue em frente na Taça de Portugal
Sorteio da 2.ª eliminatória da Taça de Portugal na quinta-feira

Conteúdo relacionado

Menu