Montalegre – Maria da Fonte, 1-1: Barrosões voltam a empatar

O Montalegre somou mais um ponto rumo ao objetivo top 5 do campeonato.

Entrou melhor a equipa transmontana, com boa circulação de bola, determinação e agressividade. Aos 3´, Miguel Ângelo arranca pelo corredor esquerdo, dispara, e Paulinho é obrigado a defesa apertada. Depois, Tiago Oliveira remata muito forte mas por cima da trave. Contra a corrente do jogo, o Maria da Fonte inaugura o marcador – canto na esquerda e conclusão de primeira por Cabreira. Um golão! A formação transmontana acusa muito o golo e, até ao intervalo, falhou muitos passes e não conseguiu ligar o seu jogo da melhor forma.

O Maria da Fonte trouxe a lição bem estudada e anulou as pedras importantes dos barrosões. Por outro lado, tapou os corredores laterais, assim a manobra ofensiva dos transmontanos ficou deveras afetada. Ao intervalo 0-1.

O intervalo fez bem à turma da casa e, no reatar, Zangão obriga Paulinho a defesa apertada. Aos 50´, bom cruzamento na direita e Vítor Pereira está perto do desvio para a baliza minhota. Lio também tentou mas o remate sai à figura de Paulinho.

O “Maria” ficou mais curto na etapa complementar e não soube aproveitar o facto do Montalegre jogar com apenas três defesas. Foram raras as vezes que o guardião Jeimes foi importunado na etapa complementar. Aos 86´ o Montalegre chega ao empate – cruzamento de Zangão e conclusão do suspeito do costume: Vilmar Júnior marca com remate certeiro junto ao poste.

Os minhotos ficam a reclamar saída de bola antes do cruzamento…  A equipa da Póvoa de Lanhoso protestou ainda uma grande penalidade. Porém, a divisão de pontos pode servir os dois conjuntos na corrida ao play-off à Liga 3.

O treinador do Montalegre, José Viage, fala de um “jogo difícil”: “ A partir do golo do Maria da Fonte a equipa fica intranquila. Precipitamo-nos demasiado, perdemos algumas bolas. No entanto, os jogadores lutaram e ainda tivemos capacidade para chegar ao empate. Temos que ter mais lucidez, não acusar tanto os jogos.

Já Ivo Castro, treinador principal do Maria da Fonte, considera o resultado injusto: “Não era o resultado que queríamos. Mostramos consistência defensiva e boas saídas em contra-ataque. A minha equipa está com revolta porque sente que lhe foram retirados dois pontos, com lances mal ajuizados. É o futebol, já não é a primeira vez que nos acontece…”

Por Nuno Carvalho

Estádio Dr. Diogo Vaz Pereira – Montalegre

Montalegre: Jeimes; Tiago oliveira; Vítor Alves (Beto Lopez, 85); Zack; Lio; Ruben Neves (Mateus Amorim, 85); Luan; Samate (Zangão, 46); Miguel Ângelo (Angola, 65) e Vilamar.

Treinador: José Manuel Viage

Maria da Fonte: Paulinho; Chico; Cabreira; Luiz Alberto; Ruizinho ©; Marques; Joãozinho; Hircane (Henrique 70); Dinis (Gustavo 81); Telmo e Xavier (Diallo 70).

Treinador: Ivo Castro

Árbitro: Tiago Sá (AF Porto)

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Rúben Neves (13), Ouattara (29), Marques (33), Xavier (38), Telmo (80), Vítor Alves (80), Diallo (87) e Cabreira (87). Cartão vermelho para Tiago Oliveira (71)

Ao intervalo: 0-1

Golos: 0-1, Cabreira (12); 1-1, Vilmar (86).

Menu