Mirandela – Maria da Fonte, 2-1: boa primeira parte valeu vitória aos transmontanos

O SC Mirandela cumpriu na receção ao Maria da Fonte. Uns 45 minutos de grande qualidade permitiram à turma de Rui Eduardo Borges criar um avanço de duas bolas. Os minhotos foram melhores depois do intervalo, mas o seu maior volume ofensivo apenas lhes permitiu reduzir a desvantagem para a margem mínima.

Com um terreno pesado e chuva sempre presente, o Mirandela justificou plenamente o resultado no primeiro tempo. O primeiro golo surgiu na sequência de um livre bem executado por Edu, aos 20 minutos. Ficou a dúvida se a bola entra ou não diretamente na baliza, mas pelos festejos terá havido um ligeiro desvio do avançado Aliu.
Poucos minutos depois, numa excelente combinação ofensiva, com destaque para o passe de calcanhar de Kenedy, Diogo Motty foi derrubado dentro da grande área. Castigo máximo que o próprio se encarregou de bater na perfeição.

Na etapa inicial, os actuais terceiros classificados da Série A contaram ainda com outras duas ocasiões de golo. Jogadas tiradas a papel químico na ala direita a que Kenedy e Motty não souberam dar o melhor desfecho.

Depois do regresso dos balneários a postura das equipas alterou-se. Os comandados de Rui Eduardo Borges baixaram o seu bloco, deram a iniciativa de jogo aos forasteiros, esperando poder surpreender em transições rápidas e contra-ataques. No entanto isso não se verificou, o perigo deixou de rondar a baliza do Maria da Fonte. Os minhotos começaram a colocar mais jogadores nas imediações das redes transmontanas e sucederam-se as jogadas ameaçadoras.

A defesa da casa, com destaque para Nuno Corunha, ia bloqueando os remates, não havia ocasiões claras de golo mas com tantas bolas paradas ofensivas não seria de estranhar se o golo aparecesse. E tal aconteceu. Livre lateral, Timóteo falhou o corte deixando a bola à mercê de Cabreira que reduziu para 2-1. Faltavam seis minutos para os 90 e até final a turma da casa teve que sofrer para resistir às investidas adversárias.

Com este resultado, o Mirandela aumenta a vantagem em relação ao Montalegre, quarto classificado, e alarga para 8 pontos a diferença face ao Maria da Fonte. A equipa de Póvoa de Lanhoso é quinta classificada mas tem ainda 2 jogos em atraso em relação aos transmontanos.

Texto: Hugo Pires

Foto: Gilberto Vicente

Menu