Maria da Fonte – Mirandela; 1-0: transmontanos terminam esta fase no último lugar


Triunfo foi insuficiente para Maria da Fonte atingir a subida

O Mirandela fechou a época com uma derrota, por 1-0, no terreno do Maria da Fonte. Apesar da vitória, a turma da casa não fez a festa da subida pois o Fafe também venceu e assim garantiu um lugar na Liga 3, na próxima época. Com esta derrota, o Mirandela termina esta fase no último lugar do grupo. Posição que não apaga a boa época dos alvinegros, que lutaram até ao último jogo pela subida de divisão.

Ambas as equipas entraram em campo a saber que só a vitória interessava e a depender do resultado em Guimarães.  No entanto, à turma minhota um empate no outro jogo serviria enquanto que o Mirandela teria que esperar uma derrota do Fafe. Entrou melhor a turma da casa com Gustavo a rematar seco rasteiro com a bola a beijar o poste. Pouco depois, aos 15,  Xavier desviou para o fundo das redes de Fábio Mesquita mas o ponta-de-lança estava em posição adiantada e o golo foi prontamente anulado. Respondeu de imediato o Mirandela, Diogo Motty fugiu ao defesa, apareceu na cara do guarda-redes, tentou desviar mas Paulinho levou a melhor.

Ao minuto24, grande jogada do Maria da Fonte com Gustavo a obrigar Fábio Mesquita a excelente intervenção. No mesmo minuto, mas em Guimarães, o Fafe desperdiçava uma grande penalidade, mantendo as contas da subida completamente abertas. Os transmontanos começaram a assentar melhor o seu jogo, com boas trocas de bola e a sair a jogar com mais segurança e já perto do final da primeira parte teve duas excelentes oportunidades para se adiantar no marcador. Primeiro Aliu, em posição privilegiada no interior da área, rematou fraco e à figura. Já em período de compensação, Ramalho cabeceou à trave após um livre bem executado por Motty. Tudo empatado no regresso aos balneários, em Póvoa de Lanhoso e em Guimarães.

O minuto 56, duplo golpe para o conjunto de Rui Borges. Golaço de  Gustavo no Estádio dos Moinhos Novos e, instantes depois, golo do Fafe. O cenário ficava muito complicado para o Mirandela. Até final, os transmontanos lançaram-se no ataque, tiveram a sua grande chance num cabeceamento de Corunha ao qual Paulinho respondeu com uma defesa  de recurso notável. Ainda assim a melhor ocasião de golo pertenceu aos da casa, Gustavo serviu na perfeição Joãozinho  e este de baliza aberta atirou para fora. Falhanço inacreditável.

Em Vitória B – Fafe o resultado também não se alterou e na Póvoa de Lanhoso, no final, a desilusão era a palavra de ordem, com as ambas as equipas a verem o sonho da subida negado no último encontro da época.

Por Hugo Pires

Menu