Leonel Brás dá sinais de evolução ao volante do Peugeot 207

O piloto de Murça, Leonel Brás nas Rampa de Boticas estreou um Peugeot 207, na qual no passado fim de semana regressou com o mesmo na Rampa da Serra da Estrela, na qual mostrou uma assinalável evolução ao volante do carro de origem francesa.

Na primeira subida da warm up, Leonel Brás faz um tempo de 3.37.603 à média de 86,68 km/h, sendo o sexto classificado na categoria dos Turismo 2.De seguida já na primeira subida de treinos oficiais, acaba por melhorar um pouco, fazendo toda a extensão da Rampa Serra da Estrela em 3.41.512 à média de 85, 16 km/h, mantendo assim a 6ª posição em termos da categoria de Turismos2. Com a segunda subida de treinos oficial, o piloto de Murça, enceta uma recuperação digna de registo, tendo feito um tempo de 3.35.821 à média de 87,49 km/h, mantendo a 5ª posição em termos de categoria.

Para completar o programa de sábado, faltava apenas efectuar a 1ª subida oficial de prova, onde Leonel Brás faz um crono de 3.34.016, por sinal o melhor de todo o fim de semana, à média de 88,14 km/h, consolidando assim a sua 6ª posição em termos da categoria de Turismos 2.

Após uma noite de descanso, piloto e máquina no domingo de manhã na warm up 2, o Peugeot 207 e Leonel Brás não compareceram na linha de partida, no entanto para a derradeira subida de treinos, o piloto do 207 laranja e preto faz 3.35.794 à média de 87,41 km /h, subindo uma posição em termos de categoria, desta feita na 5ª posição.

Na segunda subida oficial de prova, Leonel Brás não consegue fazer melhor do que 3.35.989 à média de 87,33 km/h, regressando assim à 6ª posição na sua categoria. Para a derradeira subida oficial, , acaba por fazer o melhor tempo de todo o fim de semana com 3.33.812 à média de 88,22 km/h, voltando à 5ª posição na categoria.

No final Leonel Brás fez o balanço da sua participação dizendo “ correu bem, mas há ainda muito trabalho pela frente no desenvolvimento deste Peugeot 207, e penso que depois será muito competitivo, e agora vamos começar a preparar a próxima prova, que possivelmente será a Rampa da Penha”, conclui Leonel Brás.

Menu