Joaquim Teixeira ‘mete ao bolso’ novo triunfo na Divisão Turismos 2

Na Rampa Serra da Estrela Covilhã piloto da JT59 Racing Team/Bompiso voltou a rubricar uma boa exibição aos comandos do Cupra TCR apesar de um fim de semana onde sentiu algumas contrariedades.

Joaquim Teixeira esperava na Covilhã rodar mais próximo do topo da categoria de Turismos. O que até seria possível caso não tivesse sentido as dificuldades encontradas no evento do CAMI. Por isso a vitória na Divisão Turismos 3 acaba por ser pouco sob esse ponto de vista.

Mas o piloto transmontano chama a atenção para os condicionalismos sentidos: “Num fim-de-semana onde tive várias contrariedades mecânicas, o resultado final acaba por ser bem melhor do que cheguei a pensar obter”.

“No entanto a boa resposta que deram os mecânicos da JT 59 Racing Team/Bompiso, tendo conseguido resolver todas as contrariedades, foram a chave da obtenção da minha vitória a Divisão Turismos 2, no grupo e na classe 10, que cheguei a admitir não conseguir”, assinala também Joaquim Teixeira.

Analisando a sua exibição na Rampa Serra da Estrela, o piloto transmontano salienta que “o fim-de-semana começou muito bem, porque nas duas primeiras subidas de treino de sábado”, imprimiu “um ritmo muito forte, para depois poder aumentar ainda nas subidas de prova”. Mas depois tudo se complicou: “Um problema no Cupra impediu-me de fazer uma boa primeira subida de prova, e domingo de participar em todas as subidas de treinos”.

Por isso Joaquim Teixeira considera que “dentro do possível, consegui o resultado” traçado pelos objetivos mínimos traçados para esta prova. “Mas fico com alguma desilusão, pois penso que tinha andamento, não para ganhar, mas pelo menos discutir, até à última subida, a vitória absoluta nos Turismos. Isto atendendo aos tempos que que consegui na fase de treinos, sem forçar ao limite o meu andamento”, admite.

Para o piloto do JT59 Racing Team/Bompiso “foi difícil, até pela falta de confiança de que” lhe acontecesse “algum problema” que o impedisse de pontuar. Além disso, assinala: “Também os meus adversários nos Turismos 2 nunca me deram descanso, obrigando-me a lutar bastante para conseguir a vitória”.

“Agora é tempo de reparar tudo, pois sexta-feira já estaremos em Jarama na corrida de Supercars, onde o meu filho Daniel vai participar na categoria TCR”, lembra Joaquim Teixeira referindo-se ao programa paralelo em que está envolvido também esta época o seu Cupra.

E deixa desde já uma palavra para o trabalho da sua equipa na Covilhã: “Quero agradecer aos meus mecânicos Jorge e Filipe, à minha família que me apoia incondicionalmente em todas as provas nos bons e maus momentos e aos meus patrocinadores, porque sem eles não podia manter este projeto: Bompiso, Município de Boticas, Potauco, ENI, Jacinto Marques Oliveira, Intermarché de Alijó e Valpaços, Proef, CCT Construção Civil e Obras Públicas, Pizzeria Pasta Final e Grupo Óticas Preguiça”.

Por JA Santos

Menu