João Barroso mais um valor do automobilismo que nasce em Vila Real

“Não tenho nenhum ritual antes de entrar no carro! Mas tenho um ritual que sempre quando estamos na grelha e antes da volta de preparação bato sempre três palmas!….”

Independentemente de ter um circuito citadino deveras carismático, a cidade de Vila Real de ano para ano, está tornar-se “um autêntico viveiro “ de pilotos, que começam a despontar na cena da velocidade em Portugal. E João Barroso é um desses exemplos ainda a dar “os primeiros passos “ na modalidade, mas a mostrar que “filho de peixe sabe nadar”, pois não nos podemos esquecer que o nosso entrevistado de hoje é filho dum piloto de Vila Real de seu nome Nuno Barroso, que em 2020 foi o Campeão em termos de Categoria Especula no Campeonato Portugal Legends.

Assim na nossa rubrica de hoje, pedimos ao nosso entrevistado de hoje que nos falasse do que foi a ´época de 2020, o que logo começou por nos dizer “ Infelizmente devido a pandemia não foi possível realizar os planos previstos para 2020. Mas posso falar um bocadinho do ano de 2019! Correu bastante bem onde consegui fazer algumas provas e cerca de oito pódios ao longo do ano!” Mas a verdade é que João Barroso já teve outras “andanças” como nos explicou “ Já corri em rallycross tanto no campeonato nacional como em outras provas, como igualmente na velocidade! Tendo assim experimentado estas duas modalidades tenho mais o gosto pela velocidade, como o próprio nome diz há muita mais rapidez e adrenalina da minha parte! Saber a altura certa onde trocar de mudança como o saber gerir a corrida é tudo muito mais interessante e divertido! Mas também acho que é uma modalidade mais difícil de ser mais perfeccionista!” Sobre o seu passado piloto explicou-nos como tudo sucedeu “Comecei o ano com uma prova de rallycross em Lousada, as 400 voltas de pousada, que correu bastante bem com uma equipa cheia de talento! Participei também em duas provas do Campeonato Nacional de Velocidade Legend’s na FEUP2 que se realizaram em Braga e Portimão! Onde em Portimão consegui fazer dois pódios, um 2.ºlugar e um 3.ºlugar. Participei também no Campeonato Jocker series da Epicdren onde fui campeão júnior com vitória em todas as corridas. Para terminar o ano de 2019 participei em duas provas! As 6H de Lousada e os 500KM de Estoril onde eu e a minha equipa conseguimos um 3.ºlugar!”Mas projectos para 2021, já estão a ser feitos, “Em 2021 vou participar no campeonato Nacional na FEUP2! E o calendário é bastante bom no meu ponto de vista! Corridas próximas umas das outras mas não demasiado!”

Mudando de tema, antes de entrar para o caro de corrida obedece a algum ritual, o que prontamente nos respondeu “Não tenho nenhum ritual antes de entrar no carro! Mas tenho um ritual que sempre quando estamos na grelha e antes da volta de preparação bato sempre três palmas!….”Mas quisemos saber o que lhe vai na alma nos minutos que antecedem a corrida “Tento me concentrar ao máximo! Ajuda muito encontrar um bom ritmo de respiração e não me distrair com o que esta a minha volta! Mas sim fico sempre com um friozinho na barriga e sempre muito ansioso para começar!”

Sobre o desempenho da actual direcção da FPAK liderada por Ni Amorim questionamos João Barroso para nos dar a sua opinião “Mesmo com o que se esta a passar no mundo todo a FPAK pelo que tenho acompanhado tem tentado sempre ao máximo nunca cancelar uma prova e completar todas as probas do calendário” Sobre o Fiat Punto quisemos saber como é andar nos limites, e se é fácil de se ir buscar, isso já para não falar dos sustos, o que depois de reflectir um pouco disse “O Fiat Punto é um carro muito engraçado de conduzir no limite! Não é difícil agarrar o carro em momentos de limite! Temos sempre de tratar o carro por “tu” sabendo sempre ate onde podemos ir! Mas quando nos foge não é um carro difícil de agarrar! Sim já apanhei alguns sustos! Mas o maior foi em Portimão em 2019 na primeira corrida do fim de semana onde o carro na estrada da reta me foge e eu estava a cerca de 120km/h mas felizmente consegui agarrar o carro sem perder muito tempo na volta!” Quanto ao seu preparador disse-nos “ A minha equipa é a JC Motorsport! Uma equipa extremamente profissional com o João Sousa e o Carlos Veiga na frente da equipa! Já corro com a JC Motorsport a cerca de três anos e não tenho nenhuma razão de queixa! Como já disse uma equipa extremamente profissional e exemplar!!”

Esta paixão por motores tem uma razão, explicando como nasceu “Tudo começou quando eu ia para o monte andar de mota com o meu pai desde os meus 8 anos com uma moto4! Comecei a mostrar entusiasmo por desportos motorizados! Com catorze anos ia com o meu pai com um Polaris 800 e já conduzia e fazia uns “peões” e a partir daí o meu pai falou com o Carlos Veiga da equipa JC Motorsport e entrei no campeonato nacional de rallycross!” Começar pelo ralicross, e agora a velocidade uma grande mudança “A preferência pela velocidade é porque é uma modalidade que me trás muito entusiasmado e admiração! E aos 16 anos que é a idade mínima para correr na velocidade subi de patamar e participei no campeonato nacional de velocidade” Quanto a patrocinadores “Ainda não posso apresentar a minha lista de patrocinadores, mas brevemente vão ser todos muito bem divulgados! Sim claro, estou a apresentar um projeto que beneficia muito quem me ajuda e pode vir a ajudar! E o objetivo é angariar cada vez mais patrocinadores.”

Sobre a divulgação das provas na televisão “ acho que melhorou bastante a divulgação do automobilismo em Portugal mas acho que ainda é pouco para a importância que tem este desporto em Portugal! Acho que poderíamos ter todas as corridas automobilistas dos campeonatos nacionais a passar em direto num canal desportivo! Dava muita mais visibilidade ao automobilismo em Portugal! Não sei de onde vem a falha, se é nossa que não mostramos interesse e apresentamos este projeto a canais televisivos de desporto ou a falta de interesse dos canais.” Sobre o actual equipamento de segurança , não quis deixar de dar a sua opinião Sim acho que estamos bastante seguros! Eu sinto me bastante seguro e não acrescentaria mais nenhuma medida de segurança!” Em termos técnicos que evolução estão previstas para a época de 2021 “No meu carro não tenho nenhuma mudança pois vou participar num trofeu! “, conclui João Barroso.

Entrevista conduzida por João Raposo

Menu