FPF e Cruz Vermelha Portuguesa apoiam clubes com testes de antigénio

Futebol, Futsal

Os clubes do Campeonato de Portugal, Liga BPI, Liga Placard e Campeonato Nacional Feminino de Futsal ficarão capacitados para realizarem testes de antigénio para o SARS-CoV-2

O acordo viabiliza o processo de capacitação de médicos e enfermeiros de todos os clubes do Campeonato de Portugal, Liga BPI, Liga Placard e Campeonato Nacional Feminino de Futsal, na aplicação das técnicas de testagem através da identificação de antigénios – recentemente aprovados para a resposta à COVID-19.

As ações de formação desenvolvidas pela Cruz Vermelha Portuguesa, em colaboração com a Portugal Football School, decorrerão com um módulo inicial de ensino à distância e, posteriormente, com uma formação presencial realizada por enfermeiros especialistas da Cruz Vermelha Portuguesa.

Os clubes poderão ter acesso a uma plataforma disponibilizada pela Cruz Vermelha Portuguesa, de forma a articular o processo e controlo da testagem com as autoridades de saúde.

Fernando Gomes, Presidente da FPF, enaltece a importância deste acordo: “No âmbito da sua responsabilidade enquanto entidade organizadora das competições de futebol e tendo em conta o quadro atual da evolução da pandemia em Portugal, a FPF tem procurado por todos os meios criar condições para haver um controlo mais rigoroso da pandemia. Tendo subjacente a Orientação 36 da DGS, que permitiu reativar as competições seniores não profissionais, temos criado com a ajuda de parceiros as condições para haver uma testagem mais alargada de forma evitar quanto possível a propagação do vírus e manter a prática competitiva em segurança. Dessa forma, é com imenso gosto que anunciamos a parceria que celebramos com a Cruz Vermelha e agradeço, na pessoa do seu presidente prof. Francisco George, a possibilidade que vai levar à capacitação de todos os clubes para uma testagem mais abrangente de jogadores, técnicos e restante staff. Através deste protocolo, os clubes poderão eles próprios fazer a testagem através dos testes antigénio que estarão disponíveis a partir do dia 9. Reforço o agradecimento à Cruz Vermelha que assim ajuda a FPF a cumprir uma das suas missões que é a promoção da prática desportiva em condições de segurança e de salvaguarda da saúde pública.”

Francisco George, Presidente Nacional da Cruz Vermelha, destaca a cooperação entre as entidades: “O tempo que agora vivemos provocado pela pandemia e ainda com muitas incertezas do que acontecerá nos próximos meses, sobretudo a incerteza da preparação de uma vacina eficaz, exige elevada cooperação entre todas as instituições. Todos os portugueses devem estar juntos no sentido de contribuírem para a prevenção e controlo da atividade viral do coronavírus. É neste contexto que a Federação Portuguesa de Futebol e a Cruz Vermelha Portuguesa estão unidas num acordo firmado que visa assegurar através da formação uma maior segurança no que respeita a atividade dos jogadores e das equipas que participam em provas da federação. É neste quadro que a Cruz Vermelha assegura acompanhamento e formação que visa o diagnóstico precoce de jogadores, funcionários e staff em geral para detetar infeções e evitar a propagação e transmissão do vírus.”

FPF

Menu