Eleições no BCVR: Mafalda Minhava assume a presidência

Será a primeira mulher a liderar os destinos da Alcateia no triénio 2021-2024

Decorreu no dia 22 de maio a eleição dos novos órgãos sociais do Basket Club de Vila Real (BCVR), num ato eleitoral marcado por muitas novidades. A primeira delas foi a votação através de meios telemáticos, situação gerada pela pandemia, mas que acabou por acontecer com toda a normalidade democrática e assegurando toda a lisura do processo.

O ato eleitoral contou apenas com uma lista concorrente, a Lista A, caraterizada por uma profunda renovação da Direção do Clube, composta maioritariamente por jovens que fizeram o seu percurso de formação desportiva no Clube. O BCVR abre assim um novo ciclo na sua vida, passando, no ano em que completa 25 anos de existência, a ser liderado por uma equipa jovem formada na sua escola desportiva.

Será também a primeira vez na história que o Clube passa a ter uma liderança no feminino. Mafalda Minhava é a nova Presidente da Direção e passa a comandar os destinos desta Coletividade.

A Assembleia Geral tem como novo Presidente Ricardo Bento e à frente da presidência do Conselho Fiscal estará Marieta Dinis. Destaque ainda para a forte representação feminina nestes novos órgãos sociais, sobretudo na Direção, com a eleição de 6 mulheres para os 11 lugares deste órgão.

Mafalda de Medeiros Gonçalves Minhava nasceu em 1999 e é licenciada em Ciências do Desporto pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Fez todo o seu percurso desportivo como atleta no BCVR, tendo ingressado nos escalões de formação em 2011. Hoje faz parte da equipa sénior do Clube e integra o seu quadro de treinadores. Desde cedo demonstrou uma forte ligação com as cores do BCVR, sendo por isso uma referência pelo rigor e pela qualidade do trabalho desenvolvido. Envolveu-se igualmente na organização de muitas atividades e eventos, sendo por isso uma pessoa com profundo conhecimento do quotidiano do Clube. Resolveu abraçar este novo desafio, apoiada por uma equipa motivada e colaborativa, que tem agora a responsabilidade de gerir os destinos do BCVR no triénio 2021/2024.

Menu