Cumieira – Vilar de Perdizes, 2-4: Emoção até final

O Cumieira-Vilar de Perdizes foi, seguramente, um dos jogos mais emocionantes da 2ª jornada da Divisão de Honra da AF Vila Real, com alternância no marcador, expulsões, golos e incerteza no resultado até final.

O Vilar de Perdizes rapidamente mostrou ao que vinha, assumindo as despesas do jogo, com o Cumieira com uma postura mais defensiva, mas aos 5 minutos Axel falha um golo fácil na cara do guardião local.

Os visitantes iam-se acercando da área do Cumieira e aos 22 minutos tivemos o primeiro golo da tarde, com Axel a emendar um cruzamento de Hedson, num lance onde o central Queiroz fica mal na fotografia. O jogo até ao intervalo foi equilibrado, com muitas faltas e muitas paragens e sem lances a registar.

A segunda parte começa praticamente com o golo dos visitantes, com Medina a fazer o desvio nas alturas ao primeiro poste.

A partir daqui o jogo mudou, o Cumieira desinibiu-se e do banco vieram ordens para subir linhas e arriscar. Logo de seguida, duplo lance de bola no poste para o Cumieira, o primeiro num desvio de cabeça de Daniel Monteiro ao primeiro poste, após canto de Amaral e na sequência desse lance foi o próprio Amaral a receber isolado dentro da área e a atirar ao poste. Infelicidade pura para os da casa.

Aos 68 minutos surge o golo do Cumieira, com o Daniel Monteiro a aproveitar um ressalto vindo de uma segunda bola “perdida”, e no cara a cara com Pini não perdoou. O jogo estava relançado e aos 85 minutos o Cumieira beneficiou de um penálti, por braço na bola de Tunes (acabado de entrar). Diogo Matos enganou Pini e fez o empate, justo para o que se estava a passar no campo

A partir daqui deixou de haver jogo, porque no lance seguinte há uma entrada feia sobre Tiago Castanheiro junto ao banco barrosão, e houve confusão geral, com todos os envolvidos no jogo a entrarem em campo, com agressões mútuas, físicas e verbais. O jogo ficou suspenso durante mais de 10 minutos e com uma enxurrada de cartões vermelhos para ambos os lados. Nesse mesmo lance, e com 10 minutos de compensação, o Vilar de Perdizes numa bola bombeada para a área, e depois de um conjunto de ressaltos, acaba por marcar o 3-2, num golo de Duda, acabado de entrar.

A bola foi ao centro de terreno, e de seguida Axel aparece isolado com João Guedes e finaliza com êxito. Estava feito o 4-2 e fixado o resultado final.

Um bom jogo de futebol que não merecia um final destes. O Vilar Perdizes acabou por ter a estrelinha e o resultado acaba por ser mentiroso.

Por Luís Martins

Foto: Pedro Ribeiro

Menu