CP (Série A): Montalegre-Vimioso, 6-0 (crónica)

CDC Montalegre goleia Vimioso

Foi presa fácil a equipa do Vimioso. Este Montalegre apresenta-se cada vez melhor e promete discutir o primeiro lugar da série A.

O Vimioso ainda equilibrou, mas foi apenas nos primeiros minutos da primeira e segunda parte. Depois, a equipa barrosã empurrou o adversário para trás e as oportunidades de golo sucederam-se junto da baliza de André Pires. Aos 11 minutos, Bah falha o golo em posição privilegiada. De livre, Rúben Neves atira por cima do alvo. A defensiva do Vimioso falhava, porém Rúben Neves não aproveita e atira ao lado. Com o caudal ofensivo a transbordar, Miguel Ângelo obriga André Pires a defesa apertada para canto.

Cheirava a golo e, depois de um canto, Vítor Alves está próximo de inaugurar o marcador. A seguir é Tiago Oliveira que dispara forte mas André opõe-se com grande intervenção. A defensiva forasteira falhava e Bah inaugura o marcador depois de já ter faturado em Bragança. Sete minutos depois, Miguel Ângelo aproveita nova distração e faz o 2-0. Antes do intervalo, Wellington, de bola parada, obriga Jeimes a defesa apertada – foi a única situação, na primeira parte, de que dispôs a equipa orientada por Eurico Martins.

Para a etapa complementar, o Vimioso surge mais determinado e com Lico a tentar inverter o domínio barrosão. Mas depressa a equipa da casa voltou ao domínio do jogo e Rúben Neves faz o 3-0, depois de assistência perfeita de Zack.

Quatro minutos depois, é Rúben Neves que oferece o golo a Zack. Com 4-0 no marcador, ainda faltava cerca de meia hora para o final, todavia estava tudo decidido. Samate e Zangão estão perto de engordar o resultado.

Depois, aos 81 minutos, Jeimes, guarda-redes do Montalegre, faz a defesa da tarde, em prancha. Monumental! Nasceu uma estrela. O Vimioso tentou sempre chegar ao golo de honra, e está muito perto depois de disparo à barra de Miguel Diz.

Já nos últimos instantes, Vilmar faz o 5-0, com assistência perfeita de Zangão. Aos 90, Angola fecha o resultado, com remate forte.

Texto: Nuno Carvalho

REAÇÕES DOS TREINADORES:

“Foi um jogo que correu bem, os jogadores não facilitaram em nenhum momento. Marcamos seis golos, podíamos ter marcado mais. Respeitamos muito o Vimioso que não é tão frágil como mostra o resultado. Estamos num bom momento, fomos agressivos com e sem bola.”

José Manuel Viage (Treinador do Montalegre)

“O Montalegre foi melhor em todos os aspetos. Dar-lhes os parabéns, fomos incompetentes. Fizemos uma viagem (longa) mas isso não serve de desculpa para a nossa derrota.”

Eurico Martins (Treinador do Vimioso)

MONTALEGRE-VIMIOSO, 6-0

Montalegre: Jeimes; Tiago Oliveira; Vítor Alves; Adílson Vaz; Luan; Lio Guerra (Angola 79); Rúben Neves (Ouattara 77); João Fernandes ©; Miguel Ângelo ( Vilmar 77); Zack (Samate 64) e Bah (Zangão 64).

Treinador: José Manuel Viage

Vimioso: André Pires; Evans; Joshua; Wellington:; Miguel Diz; Tito (Branquinho 66); Luisinho ©; Paulo; Cruz (João Vasco 66); Diallo; Yusuf (Lico 46) e Bernardo Soares (Regufe 66).

Treinador: Eurico Martins

Local: Estádio Dr. Diogo Vaz Pereira, em Montalegre

Árbitro: Sérgio Soares (AF Porto)

Ação disciplinar: cartão amarelo para Yusuf (19), João Fernandes (10), Zack (29), Wellington (55), Branquinho (80).

Ao intervalo: 2-0

Golos: 1-0 Bah (31); 2-0 Miguel Ângelo (38),; 3-0 Rúben Neves (57); 4-0 Zack (61); 5-0 Vilmar (88); 6-0 Angola (90).

Menu