CP (Série A): Montalegre-Vianense, 3-1 (crónica)

Triunfo com grande exibição

O Montalegre, sem defesas centrais de raiz, e com 8 baixas, fez enorme exibição e derrotou um Vianense aguerrido. O triunfo foi dedicado a Justino Alves, ex-diretor e sócio do CDC Montalegre, que morreu vítima da covid-19.

O CDC Montalegre construiu diante do Vianense uma das melhores exibições desta temporada. A jogar com boa circulação de bola, intensidade e dinâmica, os barrosões mostraram o porquê de serem, quanto a nós, a melhor equipa transmontana do Campeonato de Portugal.

Sem oito atletas – Nuno, Jeimes, Zangão, Vítor Pereira, Vítor Alves, João Fernandes, Adílson e Beto – e só com um guarda-redes, os barrosões dominaram o jogo quase todo. Marcaram três e ficaram duas grandes penalidades por assinalar.

Entrou muito forte o Montalegre, logo no minuto dois, Ouattara está perto do êxito. Depois, o jogo viu-se envolvido em polémica – duas grandes penalidades que não foram assinaladas sobre Lio Guerra e Samate – o Vianense tentava defender bem e sair rápido.

Aos 15 minutos, Leandro Vilas Boas atira à barra. Três minutos depois, Diogo Correia imitou o colega. Os da casa também com alguma sorte neste duelo, criam muito perigo depois num disparo de Miguel Ângelo que sai ao lado. Dois minutos depois, aos 32, grande jogada dos transmontanos, Luan cruza na perfeição e Vilmar abre o marcador. Ao intervalo 1-0.

Para a etapa complementar, o Vianense mexe com as entradas de Mailó e Lucas. De facto, a equipa do Alto Minho passou a ter maior profundidade em termos ofensivos. Diogo Correia, um dos mais ativos, atira ao lado da baliza barrosã.

Responde o Montalegre com 2-0 – erro inacreditável do guarda-redes Beto, que larga a bola, e Luan amplia a vantagem da equipa da casa.

Reage o Vianense, por Mailó Cruz, sem deixar cair a bola na chão encheu o pé e fez o melhor golo da tarde. Só visto!

Animou-se a equipa de Viana e volta a criar perigo. Porém, o Montalegre tinha o controlo do jogo e com maior capacidade técnico-tática.

Sem surpresas, Renato Gomes faz o 3-1, depois de assistência de Angola. O terceiro golo selou a vitória dos barrosões, a equipa do Alto Minho acusou muito o tento e não se conseguiu voltar a ligar. O relvado, muito pesado, também afetou a condição física dos jogadores nos últimos 20 minutos.

Vitória justa dos barrosões com alguns sobressaltos. Luan Sérgio, do Montalegre, com um golo e uma assistência, foi o melhor em campo. E jogou a defesa central, posição à qual o brasileiro não está habituado.

Arbitragem negativa.

O treinador do Montalegre, José Viage, saiu satisfeito com os seus atletas: “Gostava de dedicar esta vitória ao amigo Justino Alves, onde ele estiver estará feliz. Sabíamos as baixas que tínhamos, mas também temos gente com qualidade e carácter. Fizemos um jogo fantástico, não há nada a apontar”.

Já o técnico do Vianense, Miguel Mota, fala num resultado exagerado: “Na primeira parte, nós com bola, só a espaços é que conseguimos fazer aquilo que pretendíamos e tínhamos trabalhado. Tivemos situações de golo antes do Montalegre. Na primeira parte, o Montalegre esteve mais no jogo, mais dominador, sem criar grandes situações de golo. Na segunda parte, fomos à procura de reverter o resultado negativo. O resultado é pesadíssimo para aquilo que se passou hoje.”

Texto: Nuno Carvalho

MONTALEGRE – VIANENSE, 3-1

Montalegre: Josemar; Tiago Oliveira; Ouattara; Luan; Xavi; Lio Guerra; Rúben Neves; Zack; Miguel Ângelo (Angola 65); Samate (Renato Gomes 76) e Vilmar (Bah 85).

Treinador: José Manuel Viage

Vianense: Beto; Balde; Diogo Correia (Ruca Sobral 90); Fábio Sequeira; Elivelton Borges (Mailó Cruz 46); Leandro Vilas Boas (Marcelo Caldas 90); Cristiano Carvalhosa; Marcelo Faria; Zé Nando (Tiago Carvalho 90); Diogo Brito (Lucas Silva 46) e Óscar Sá.

Treinador: Miguel Mota

Local: Estádio Dr. Diogo Vaz Pereira, em Montalegre.

Árbitro: Bruno Costa (AF Braga).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Elivelton Borges (34), Josemar (50), Leandro Vilas Boas (54), Samate (67), Balde (87) e Zé Nando (88).

Ao intervalo: 1-0

Golos: 1-0 Vilmar (32); 2-0 Luan (52); 2-1 Mailó Cruz (60); 3-1 Renato Gomes (79) .

Menu