CP (Série A): Montalegre vence Oliveirense nos descontos

Foi um triunfo difícil mas muito saboroso que só chegou no período de compensação.

Foi um jogo muito disputado entre os dois contendores. As duas equipas mostraram enorme organização defensiva e, também por isso, as oportunidades de golo escassearam. Todavia o Montalegre teve mais e melhores situações de finalização.

Depois de nos primeiros minutos de jogo se assistir a um equilíbrio de forças, o conjunto da casa assume o controlo da partida e Lio Guerra está perto de abrir o marcador num remate forte que sai a milímetros do poste contrário. Dez minutos depois grande lance de ataque construído pelo Montalegre, ao qual só faltou o desvio na pequena área. O Montalegre joga um futebol muito vertical, assente na posse e com muita qualidade.

Do outro lado Nonso e a defesa minhota viam-se aflitos para suster a rapidez no ataque barrosão. Os transmontanos tiveram situações para marcar ainda durante o primeiro tempo; a Oliveirense não se desequilibrava muito e mantinha a baliza inviolada no final dos primeiros 45 minutos.

Na etapa complementar entra melhor a equipa da AF Braga, mas foi sol de pouca duração e o Montalegre equilibra e volta a estar por cima do jogo. Porém a equipa da casa continuava com os mesmos problemas no ataque – os minhotos povoavam a zona central e só com cruzamentos nas alas é que os transmontanos conseguiam fazer a diferença. No entanto faltavam centímetros no ataque, esta Oliveirense é uma formação muito forte fisicamente e aí leva vantagem sobre os comandados de José Manuel Viage. De um lado e do outro tentavam-se remates fora da área mas sem grande perigosidade.

Aos 67 minutos o brasileiro Marlon é expulso, impedindo um lance de iminente golo do Montalegre. Com dez unidades a situação da Oliveirense fica mais complicada.

O técnico barrosão reforça e refresca o ataque, do outro lado dá-se mais oxigénio à equipa e o jovem brasileiro Gilson está perto de surpreender num cabeceamento forte que defende muito bem Guedes. Na sequência deste lance o Montalegre sai rápido para o ataque, Eridson escorrega e Rogério aproveita para fazer o seu quarto golo da temporada. Era o desespero na Oliveirense e a explosão de alegria no conjunto transmontano.

O Montalegre é muito venenoso e uma pequena distração acabou com golo do guineense Rogério Pinto. A equipa da casa acabou por ser melhor e assenta-lhe bem este resultado.

Arbitragem sem casos e Lio Guerra, médio do Montalegre, foi o melhor em campo.

“ Foi um jogo extremamente difícil, era aquilo que perspectivávamos… Uma equipa a jogar num bloco baixo e a tentar surpreender numa saída. Na primeira parte o nosso guarda-redes não faz uma única defesa, nós tivemos três ou quatro situações de golo. Não conseguimos! A Oliveirense tem qualidade e equipa capaz de ficar nesta divisão. Acabámos por fazer o golo da vitória já na parte final. Para ganhar o jogo tínhamos de sofrer. Este resultado dá-nos tranquilidade para o resto do campeonato, o Montalegre é justo vencedor apesar de termos sido felizes na parte final. O futebol é mesmo isto! Dedico esta vitória ao meu pai! – considerou o técnico da casa, José Manuel Viage.

Já Fernando Gomes, o agora quarto treinador da Oliveirense da temporada, lamenta o golo sofrido já no final: “ Estamos numa fase em que tudo nos acontece! Fizemos um jogo de muita luta, de muito trabalho, o Montalegre tem boa equipa, tivemos um jogador expulso, mesmo assim fomos compactos, fomos agressivos. É triste sofrer um golo assim! Há que levantar a cabeça, para a semana há mais! Vamos sair desta situação! Não tenho dúvidas que a Oliveirense vai ficar nos nacionais do futebol Português.”

Nuno Carvalho

FICHA DO JOGO

Estádio Dr. Diogo Vaz Pereira – Montalegre

Arbitro: João Afonso (Bragança)

Montalegre: Tiago Guedes, David Carvalho, Vítor Pereira, Vítor Alves, Álvaro Branco ©, João Fernandes (Gabi 77), Tavares , Lio , Zangão (Rogério 57), Paulo Roberto e Zack (Beto Lopez 80).

Treinador: José Manuel Viage

AD Oliveirense: Rui Sacramento, Ricardo (Gilson 66), Sandro, Bouças, Mauricio, Nonso, Rui (Paulinho 65), Dinis (Eridson 73), Marlon, Camará e Mohamed.

Treinador: Fernando Gomes

Golos: 1-0, Rogerio (90+2)

Cartão amarelo a Mauricio (57), Rui (63), Rogério (76) , Beto Lopez (90+5).

Cartão vermelho a Marlon (67).

Menu