CP (Série A): Montalegre vence Gil Vicente com exibição personalizada

Exibição com muita personalidade e categoria dos barrosões

Foi um Montalegre muito forte em termos defensivos e competente ofensivamente. Mais uma excelente exibição, que só não foi melhor porque o relvado está em mau estado e não permite grandes brilhantismos técnicos. Foi um jogo de muita luta, com as duas equipas a anularem-se.

As situações de golo escassearam durante a primeira etapa do jogo. Mesmo assim o Montalegre sai para o descanso em vantagem – Tavares, em grande momento de forma, é derrubado dentro da área e Zangão (43`) abre o marcador da marca dos onze metros. Ao intervalo 1-0.

No início da etapa complementar volta a ser mais perigosa a equipa da casa e Rogério faz a diferença na ala esquerda depois de um cruzamento ao qual corresponde bem Tavares que faz o 2-0, aos 58 minutos.

Reage bem o Gil – Zack (70´) joga a bola com o braço dentro da área e Bruno Lopes reduz. Faltavam mais de vinte minutos e estava tudo em aberto.

Aos 74 minutos Edwin faz perigar a baliza contrária, com um cabeceamento que atalhou bem o jovem Viana. No minuto seguinte é a equipa barrosã que está perto do golo – o nigeriano Prince remata forte mas ao lado.

A fechar o jogo o Gil Vicente marca mas o tento é anulado e bem porque a bola é lançada da lateral e entra sem que ninguém lhe tenha tocado. O Gil Vicente protestou, houve jogadores a empurrarem-se e o árbitro distribuiu quatro amarelos.

O jogo terminaria pouco depois com vitória do Montalegre pela margem mínima. Tavares volta a ser o melhor do Montalegre, esteve nos dois golos e correu kilómetros. No Gil Vicente o melhor foi Juan.

Jogo com excelente arbitragem, numa partida difícil e com alguns casos.

“ A equipa teve um bom comportamento, o Montalegre é um justo vencedor diante de uma excelente equipa, fizemos um bom jogo no global”, salientou José Manuel Viage, técnico do Montalegre, que deixa ainda muitas críticas ao estado do relvado: “ Se não fizerem nada eu não me responsabilizo por nada que possa vir a acontecer (em caso de descida de divisão), este é um campeonato muito competitivo… Este relvado é uma vergonha, não tem fundamento nenhum.”

Já o treinador do Gil Vicente, Nandinho, refere que a sua equipa merecia mais: “ Fomos a melhor equipa, o Montalegre no segundo remate faz o segundo golo. A equipa reagiu, ainda fizemos o 2-1, tentamos de todas as maneiras mas o Montalegre defendeu bem. Foram mais eficazes e felizes!”.Em suma, não foi um grande jogo de futebol, valeu pela luta e empenho dos atletas.

Nuno Carvalho

 

FICHA DE JOGO

Montalegre 2-1 Gil Vicente

Estádio Dr. Diogo Vaz Pereira – Montalegre

Árbitro: Nelson Cunha (Viana do Castelo).

Montalegre: João Viana, David Carvalho, Vítor Pereira, Álvaro Branco, Zack, João Fernandes (Lio 59), Tavares , Ferrari (Andrézinho 76), Zangão, Beto (Prince 72) e Rogério.

Treinador: José Manuel Viage

 

Gil Vicente: Wellington, Júnior, Edwin, Bruno Morais, Henrique © (Rui Faria 82), Tiago Gomes (Rui Gomes 46), Ahmed, James, Joãozinho (Bruno Lopes 66), Juan e Tanko.

Treinador: Nandinho

 

Ao intervalo: 1-0

Golos: 1-0 Zangão (43 pen.); 2-0 Tavares (58); 2-1 Bruno Lopes (70 pen.)

Cartão amarelo a Zack (69), Henrique (89), Álvaro Branco (90+5), Tavares (90+5) , Rui Faria (90+5) e Rui Gomes (90+5).

Menu