CP (Série A): Montalegre vence e convence

Barrosões conseguem a primeira vitória fora de portas e estão nos primeiros lugares da tabela classificativa.

Partida equilibrada nos primeiros minutos, sem grandes oportunidades de golo. A partir dos 25 minutos, o Montalegre consegue chegar mais perto da baliza contrária e Davou remata ao lado.

Dez minutos depois, o Montalegre chega ao golo, por intermédio de Zack, depois de pontapé de canto apontado por Rúben das Neves – os transmontanos estão muito fortes nas bolas paradas…

Boa reação do conjunto da casa, com Tiago Cruz perto do empate. A seguir é Joel Marques a obrigar Nuno Rafael a defesa atenta… Porém, antes do intervalo, Tiago Oliveira isola-se e podia ter feito o segundo tento, no entanto Marafona faz bem a mancha… Ao intervalo 0-1.

Para a etapa complementar esperava-se uma reação mais firme da equipa da casa, o que na realidade não veio a acontecer. Os transmontanos estiveram sempre mais perto do 0-2 que o Cerveira do 1-1.

O que aconteceu foi um autêntico chorrilho de oportunidades de golo para a formação de José Manuel Viage.

Aos 52, Samate, em boa posição, obriga Marafona a boa intervenção para canto. Depois, de bola parada, Rúben Neves obriga Marafona a outra boa intervenção.

Aos 69 minutos Álvaro Branco tenta a sorte mas o disparo sai ao lado. O Cerveira estreou Eduard Torrez e o avançado cabeceia ligeiramente por cima da trave…

Uma estreia azeda para o avançado Venezuelano que sai lesionado, com suspeita de fractura no braço, acabou transportado de ambulância. Azar, muito azar para o Cerveira com dois avançados de fora por lesão.

Os transmontanos procuravam fechar a contenda e João Fernandes atira muito perto do alvo – parece renascido o capitão do Montalegre a quem ninguém dá 36 anos… Ao minuto 80 uma perda incrível – Davou faz grande trabalho mas não aparece ninguém para o desvio fatal…!

O ex-Sertanense decide então tirar um coelho da cartola – domina com a cabeça pouco depois da linha divisória e corre para o segundo golo… E que golo de Davou!

O Cerveira deixa espaços e o Montalegre com avançados rápidos é letal. Júlio Alves ainda atira à barra, na sequência de canto direto. O irmão de Bruno Alves foi dos melhores do Cerveira.

Aos 89 minutos, o Montalegre faz o 0-3, depois de um erro no passe do Cerveira – Zangão assiste Adão para o definitivo 0-3. Vitória justa mas o Montalegre não pode falhar tantos “golos fáceis”.

“ O Cerveira tem uma missão complicada, em termos de orçamento parte muito atrás das outras equipas. Temos que acreditar nos jogadores que vão ter a oportunidade”, referiu o técnico do Cerveira, Francisco Tobias.

Já José Manuel Viage, treinador do Montalegre, realça que o “Montalegre fez um jogo muito completo, muito competente, acabamos por fazer três golos. A minha equipa nunca perdeu o controlo, jogamos bem e ficaram mais quatro ou cinco por marcar… Controlamos e dominamos o jogo!”

Nuno Carvalho

FICHA DO JOGO

Estádio Municipal Rafael Pedreira, em Vila Nova de Cerveira

Cerveira 0-3 Montalegre

Arbitro: Eduardo Ribeiro (Aveiro)

Cerveira: António Marafona, Diogo Carvalho ©, Mário Cunha, Diogo Trindade, Joel Marques (João Vítor 56), Tiago Cruz, André Alves (Vítor Pedreira 72), Hugo Costa, Eduard Torrez (Diogo Cunha 79), Carlos Gonzalez e Júlio Alves.

Treinador: Francisco Tobias

Montalegre: Nuno Rafael, Tiago Oliveira, Zack, Adílson Vaz, Álvaro Branco, João Fernandes ©, Rúben das Neves (Ruizinho 87), Lio Guerra, Samate (Zangão 84), Davou e Beto Lopez (Adão 71).

Treinador: José Manuel Viage

Ao intervalo: 0-1

Golos : 0-1, Zack (35); 0-2, Davou (83); 0-3, Adão (89).

Ação disciplinar: cartão amarelo a Hugo Costa (42), António Marafona (45), João Fernandes (49), Nuno Rafael (57), André Alves (60), Rúben das Neves (61), Diogo Carvalho (75), João Vítor (90+1).

Veteranos do Vila Real iniciam nova época com vitória
AFVR (Divisão de Honra): os destaques da 2ª jornada

Conteúdo relacionado

Menu