CP (Série A): Montalegre sofre derrota caseira em jogo de loucos

Derrota amarga do Montalegre, depois de estar duas vezes em vantagem.

Entrou muito forte na contenda a equipa barrosã, logo aos dez minutos já vencia por 2-0 – Tiago Oliveira fez o primeiro, de grande penalidade, e Beto faz o segundo golo num cabeceamento letal, depois de grande assistência de Rúben Neves.

Aos quinze minutos o Merelinense reduz num auto-golo. Este tento volta a meter a equipa minhota no jogo e dá outro ânimo à equipa de Orlando Costa. Aos 29 minutos, Nélson Pedroso, de canto direto obriga Rafael a boa intervenção.

Responde a equipa da casa e Rúben Neves assiste Iano que, no entanto, dispara ao lado. Quatro minutos depois Samate obriga Rêgo a boa intervenção. Aos 42 minutos, Hugo faz corte arriscado e quase dá o terceiro aos transmontanos.

Antes do intervalo, boa jogada de entendimento dá o golo do empate ao Merelinense. Ao intervalo 2-2 e o Montalegre a deixar fugir importante vantagem.

No início da etapa complementar, volta a entrar melhor o conjunto transmontano, que faz o 3-2, depois de passe milimétrico de Rúben para Zack, que faz golo de belo efeito, num disparo forte e colocado.

O Montalegre tem a seguir duas boas oportunidades de golo – primeiro, numa jogada fenomenal, Rúben Neves atira por cima. No minuto seguinte, Beto, em boa posição, atira fora do alvo.

Os comandados de Viage não matam o jogo com o 4-2 e Nélson Pedroso faz o empate a três bolas, de ângulo improvável. Este golo afeta a equipa da casa e o Merelinense galvaniza-se e acredita que pode conseguir mais que o empate.

Aos 81 minutos, Jorginho dispara por cima e Hircane, que tinha entrado, obriga Nuno Rafael a boa defesa. De livre direto, Nélson Pedroso, faz o 3-4, num lance em que o guarda-redes local parece mal batido.

Já no período de compensação, Jorginho isola-se duas vezes mas não consegue bater Nuno Rafael. O Montalegre adianta linhas e descura a parte defensiva mas o resultado já não se alterava… Derrota injusta para o Montalegre que merecia o empate.

Os barrosões sofrem três golos muito consentidos… Nélson Pedroso (ex Académica de Coimbra) é o homem do jogo, faz hat-trick e de certeza uma das melhores exibições da carreira.

Trabalho positivo da equipa de arbitragem, na primeira derrota do Montalegre em casa. Mesmo assim, os barrosões têm o melhor ataque da prova, já com 18 golos!

O treinador do Montalegre, José Manuel Viage, disse que “o resultado mais justo era a vitória do Montalegre, hoje cometemos erros individuais, o Merelim aproveitou. Nós oferecemos o primeiro golo, o terceiro e o quarto”.

Já o treinador-adjunto do Merelinense, Álvaro Matos, diz que a equipa minhota “teve de ir atrás do resultado duas vezes, na parte final o Montalegre quebrou fisicamente e conseguimos ser felizes”.

Nuno Carvalho

FICHA DE JOGO

Montalegre 3-4 Merelinense

Estádio Dr. Diogo Vaz Pereira, Montalegre

Árbitro: João Pereira (AF Aveiro)

Montalegre: Nuno Rafael, Tiago Oliveira (Nandinnho, 65), Adílson Vaz, Álvaro Branco, Zach, Luan, Rúben Neves, Lio Guerra, Beto Lopez, Samate (Ruizinho, 78) e Iano (Davou, 66)

Treinador: José Manuel Viage

Merelinense: Rui Rêgo, Xavi, Hugo, Bouças, Nelson Pedroso, Sérgio Duarte, Luís Ferraz, André Pinto (Freitas, 63), Antunes (Hircane, 74), Jorginho e Fábio Pimenta (Martin, 82)

Treinador: Orlando Costa

Ao intervalo: 2-2

Golos: Tiago Oliveira (7), Beto Lopez (10), Adílson (15 AG), Nelson Pedroso (43, 70 e 89) e Zach (48)

Amarelos: Álvaro Branco (30), Zack (45), Xavi (45), Iano (51), Tiago Oliveira (73), Adílson Vaz (84), e Hugo (85)

Menu