CP (Série A): Montalegre perde pela margem mínima em São Martinho

Futebol, Nacional

Com uma pressão alta e forte, o São Martinho complicou a tarefa dos transmontanos, que acabaram por sofrer um golo estranho.

Entrou melhor na contenda a equipa da casa. Com linhas bem adiantadas, o São Martinho tentava chegar ao golo, quer a jogar por dentro quer pelas faixas laterais. O avançado Zé Pedro cria perigo aos três e doze minutos. Todavia, o avançado minhoto falha a baliza. Depois é o jovem Ricardo Pinto a rematar com perigo.

O CDC Montalegre jogava em transições muito perigosas e Zangão, Iano e Davou tiveram boas oportunidades para abrir o marcador. A fechar o primeiro tempo, Vasco Costa remata forte para boa intervenção de Nuno Rafael, que mostrou sempre extrema segurança. Ao intervalo 0-0.

A etapa complementar arrancou da mesma forma que a primeira – o São Martinho com grande intensidade no ataque, os Barrosões a defenderem-se bem e a partirem para o ataque rapidamente. Vasco Costa volta a ameaçar a baliza transmontana, logo no primeiro minuto, com disparo forte bem defendido por Rafael.

Reage o Montalegre, com um pontapé perigoso de João Fernandes que sai ligeiramente por cima da trave. Depois de perda de bola em zona crítica, o São Martinho não aproveita, pois Vasco Costa atira ao lado.

Ao minuto 79, Tavares, ex Montalegre e Pedras Salgadas, faz o único golo do jogo. Um tento estranho, que surge depois de bola parada.

O Montalegre não consegue reagir à desvantagem e é o São Martinho que pôde ter feito o segundo. Porém o remate de Eli esbarra no poste.

Vitória justa do São Martinho, pois teve mais oportunidades de golo, remates, cantos e posse de bola. O Montalegre, com muitas baixas, nunca conseguiu desatar as amarras provocadas pela formação da A.F.Porto.

A equipa de arbitragem realizou excelente trabalho em termos técnicos, no entanto no capítulo disciplinar ficou aquém.

O treinador do São Martinho, Agostinho Bento, fala de uma vitória justa mas suada: “Foi uma vitória difícil, até porque o resultado indica as dificuldades. O Montalegre tem uma equipa com excelentes executantes. O golo apareceu na parte final mas foi uma vitória inteiramente justa. Não me lembro do nosso guarda-redes ter feito uma única defesa.”

Já o técnico do Montalegre, José Viage, refere que “a equipa não esteve tão bem, mas sabemos porquê. Tivemos as nossas chances para fazer golo, principalmente na primeira parte. A equipa tentou, lutou, não há nada a dizer. Tivemos muitas alterações na equipa e hoje não conseguimos estar seguros na posse de bola. Não fomos melhores que o São Martinho que está de parabéns”.

Nuno Carvalho

Nuno Martins substitui José Gomes como treinador do Abambres
Sérgio Pinto deixa comando técnico do Sabroso

Conteúdo relacionado

Menu