CP (Série A): Montalegre perde injustamente na Trofa

Resultado injusto para os barrosões. A jogar quase todo o encontro com menos um, o Montalegre não foi inferior.

Mais uma excecional exibição da turma barrosã nesta temporada. Entrou bem na contenda a equipa de Viage, forte defensivamente, como já é habitual, e competente nas transições para o ataque. Mas logo no minuto nove, o primeiro contratempo para os barrosões, com a expulsão de David Carvalho, com vermelho direto. Uma decisão polémica e que nos parece exagerada.

A falta existe mas não era lance iminente de golo, uma vez que Vítor Alves estava perto da jogada. Os transmontanos acusaram nos minutos seguintes a perda do lateral direito. Os da casa animam-se e Bruno Moraes obriga Guedes a defesa apertada. Depois Telmo atira à barra do Montalegre e Filipe Augusto obriga Guedes a defesa apertada com os pés.

Os de barroso recompõem-se, equilibram e superiorizam-se ao forte rival. Zack, que jogou aberto na esquerda do ataque, obriga Asprilla a salvar, com Cavadas já batido. De livre, Álvaro Branco obriga Cavadas a defesa atenta. Em ótima posição, Zack não consegue bater o keeper local, que faz uma grande defesa. E na sequência do canto, a bola passa miracolosamente junto do poste direito da baliza dos da casa. Ao intervalo 0-0 e empate também nas oportunidades de golo.

O técnico do Trofense alargou a frente de ataque com JP, Bruno Moraes e Moreno – o Montalegre chegava e sobrava para as encomendas. Aos 69 minutos, Filipe Augusto obriga Guedes a boa defesa. Entrávamos no último quarto de hora e o Trofense chega ao golo. Abertura de Asprilla na direita a isolar Moreno que, à saída de Tiago Guedes, faz um chapéu perfeito. Lance polémico, o Montalegre fica a pedir fora de jogo do jogador Colombiano.

Quatro minutos depois, o Trofense faz o 2-0, num lance também polémico, e concluído com mestria por Bruno Moraes, ex F.C.Porto. Os transmontanos ficam a pedir mão no início da jogada…

Jogo polémico, com arbitragem que não agradou ao C.DC.Montalegre: “Sinto um grande orgulho nos meus jogadores. O Montalegre é bastante competente, defrontamos uma das melhores equipas do campeonato. Foi um jogo com casos, no segundo golo o jogador do Trofense joga a bola com a mão e o Trofense faz o 2-0. No primeiro golo os meus jogadores dizem-me que há fora de jogo. O Montalegre fez uma grande exibição, em muitos períodos do jogo fomos muito melhores que o Trofense. O Montalegre ainda não tem o poder que tem o Trofense, Felgueiras, Vizela ou Fafe. Agora percebo porque o Montalegre não está nos lugares cimeiros!…”, disse o técnico José Manuel Viage.

Já o treinador do Trofense, Hélder Pereira, diz que “preferia que não tivesse sido ninguém expulso, com mais naturalidade chegava ao golo. Tivemos várias oportunidades e não conseguimos. Na segunda parte houve determinação, vontade, estamos num lugar que gostamos, foi totalmente diferente, conseguimos desbloquear, fizemos o segundo e podíamos ter feito o terceiro contra uma equipa muito, muito boa, os pontos que tem não reflecte o valor. O Montalegre é uma equipa competente!”.

Jogo com vários casos e uma exibição agradável dos transmontanos.

Nuno Carvalho

 

FICHA DO JOGO

Trofense 2-0 Montalegre

Ao intervalo: 0-0

Estádio do Clube Desportivo Trofense
Árbitro: Albano Correia (A.F. Braga)

Trofense: Cavadas, Edu (Leo 70), Mica ©, Asprilla, Chiquinho, Paulo Pereira, Duarte, Pedro Matos (Moreno 57), Telmo (JP 37), Filipe Augusto e Bruno Moraes.

Treinador: Hélder Pereira

 

Montalegre: Tiago Guedes, David Carvalho, Vítor Alves, Vítor Pereira , Álvaro Branco (Rogério 80), Lio , Tavares (Beto 82), Ferrari , Zack, Prince (Zangão 66) e Paulo Roberto ©.

Treinador: José Manuel Viage

Golos : 1-0, Moreno (76); 2-0, Bruno Moraes (80).

Ação disciplinar: cartão amarelo a Zack (51) , Bruno Moraes (70), Victor Pereira (78). Cartão vermelho a David Carvalho (9).

Menu