CP (Série A): Montalegre com vitória caseira frente ao Limianos

Bastou um golo à equipa barrosã para arrecadar os três pontos.

Os primeiros dez minutos de jogo ficam marcados pelo equilíbrio, sem grandes oportunidades de golo. Aos doze minutos, de livre direto, Álvaro Branco atira ao lado.

A partir do quarto de hora a equipa barrosã assume as rédeas do encontro e chega ao golo aos 21 minutos – canto na esquerda bem batido por Lio Guerra e Álvaro, solto dentro da área, remata forte e colocado. A equipa minhota falhou a marcação e deixou o lateral esquerdo disparar à vontade.

Aos 33 minutos o Montalegre está perto do segundo tento – Paulo Roberto rouba a bola e assiste Lio que atira ao lado da baliza… Depois dois erros defensivos do Montalegre quase permitem o empate à equipa da AF Viana do Castelo – aos 35 minutos o avançado Mailó atira por cima e três minutos depois, Micka, o capitão visitante, está perto do êxito. Ao intervalo 1-0.

Logo no primeiro minuto do segundo tempo a equipa da casa está perto de aumentar a vantagem, Zack, em boa posição, atira ao lado.

O Limianos teve sempre grandes dificuldades para chegar em boas condições às zonas de finalização. Faltou qualidade nos cruzamentos para dentro da área transmontana. E foi de bola parada que Luan cria perigo com um disparo forte e por cima da trave.

Responde o Montalegre, com erro da defensiva do Limianos, mas Zack não aproveita. O treinador do Montalegre, José Manuel Viage, refresca o ataque e o meio campo com as entradas de Ferrari e Rogério. Do outro lado, mexeu primeiro o treinador do Limianos, José Carlos Fernandes, com as entradas de dois avançados, Chiquinho e Albertine e ainda o médio João Nogueira, ex Pedras Salgadas.

Mas é o Montalegre que fica perto do golo – Tavares cruza bem e Paulo Roberto quase decide a contenda. O Limianos pôdeia ter chegado ao golo do empate já nos últimos instantes, mas ao cabeceamento de Mailó opôs-se bem Tiago Guedes.

Não foi um jogo de encher o olho, todavia foi de muita luta e emotivo. O Montalegre foi sempre a equipa que teve melhor critério, qualidade individual e coletiva. Os barrosões tiveram determinação, raça e concentração. Ao Limianos faltou chama no ataque e desconcentração no golo, pois nunca se pode sofrer um golo destes a este nível.

“Demos um passo importante rumo à manutenção! Limianos foi forte, agressivo, o Montalegre foi sempre uma equipa equilibrada, não permitimos ao adversário criar grandes situações de golo. Esta vitória deixa-me muito feliz! – salienta José Manuel Viage, treinador dos transmontanos.

Já o técnico do Limianos, José Carlos Fernandes, diz que mereciam mais: “ Foi um jogo muito disputado, muito físico, mas com pouca qualidade, o relvado também não está em bom estado. O nosso guarda-redes sofreu um golo mas não fez uma única defesa, assim como o guarda-redes adversário fez pouco. A nossa qualidade no último terço foi pouca. O resultado mais justo seria o empate, por aquilo que ambas as equipas fizeram” .

Arbitragem sem problemas e sem casos.

Nuno Carvalho

FICHA DE JOGO

Montalegre 1-0 Limianos

Estádio Dr. Diogo Vaz Pereira, em Montalegre

Árbitro: João Teixeira (Porto)

Montalegre: Tiago Guedes, David, Vítor Pereira, Vítor Alves, Álvaro Branco, João Fernandes, Tavares, Lio (Embaló 90+1), Zangão (Rogério 71), Paulo Roberto e Zack (Ferrari 73).

Treinador: José Manuel Viage

Limianos: Carlos Fernandes, Zé Pimenta, Digas, Cláudio Borges, Iano (Chiquinho 79), Micka © (João Nogueira 69), Samate (Albertine 80), Mailó, Alvinho, Luan e Cláudio Dantas.

Treinador: José Carlos Fernandes

Golos: Álvaro Branco (21).

Ação disciplinar: cartão amarelo a João Fernandes (55), Cláudio Dantas (76), Vítor Pereira (79).

Menu