CP (Série A): Mirandela surpreende em Montalegre

O Montalegre não esteve à altura do desafio e perdeu por inoperância e pouca sorte – os barrosões atiraram três bolas aos ferros.

O Montalegre fez um mau primeiro tempo. A jogar com pouca intensidade, agressividade e sem ideias no ataque. Do outro lado esteve uma equipa com uma boa ideia de jogo – no processo defensivo com duas linhas de quatro atletas e a sair rápido na frente com Maranata e Kenedy. Mesmo assim, a primeira grande oportunidade de golo surge aos 19 minutos e na sequência de bola parada, Zack atira ligeiramente ao lado.

Depois de um erro defensivo dos da casa, Maranata, o melhor em campo, aproveita e abre o marcador. A reação não tardou e Zack oferece o golo a Vilmar, que falha por pouco o desvio. A fechar o primeiro tempo, é Vítor Alves a salvar os barrosões, depois de um disparo que levava o selo de golo. Ao intervalo 0-1.

O treinador José Viage, do Montalegre, fazia três alterações para o reatar – entravam Beto, Bah e Xavi. Melhorou um pouco a equipa da casa, longe do brilho que se pedia. O brasileiro Zangão tem remates perigosos aos 56 e 59 minutos.

A equipa da Mirandela ficava mais curta, entrava Angola no Montalegre e remata ao poste. O Montalegre arrisca tudo, fica a jogar com três defesas e Rúben Neves está perto de marcar.

Depois, num corte defensivo o Mirandela quase faz autogolo levando a bola à barra. Num lance rápido, o Mirandela faz o 0-2, por Edu, e acaba com o jogo.

Os barrosões ainda tentam chegar ao golo de honra e Angola isola-se, mas Fábio faz bem a mancha e desenha a defesa da tarde. A fechar, Zangão atira ao ferro, outra vez. Tarde não do Montalegre e exibição agradável do Mirandela que jogou no erro e foi feliz.

O treinador do Montalegre, Viage, fala de “uma má primeira parte, sem intensidade, com uma posse muito devagar. Na segunda parte, mudamos um pouco, tivemos várias oportunidades mas não tivemos a pontinha de sorte. Teremos de fazer muito mais do que aquilo que fizemos.”

Já o técnico principal do Mirandela, Rui Borges, apresentou-se radiante com os três pontos: “O jogo correu dentro daquilo que nós trabalhámos e dentro daquilo que nós planeámos, correu tudo quase na perfeição, como é óbvio tivemos que saber sofrer um bocadinho. O Montalegre tem uma excelente equipa, bem orientada e organizada. Soubemos ter personalidade e por isso dar os parabéns aos meus atletas.”

Arbitragem com erros.

Nuno Carvalho

Campeonato Portugal – 2ª Jornada – Série A

Jogo disputado no Estádio Dr. Diogo Vaz Pereira, em Montalegre

Montalegre – Mirandela, 0-2

Equipas-

Montalegre: Josemar; Tiago Oliveira (Xavi 46); Vítor Alves; Adílson Vaz (Angola 69); Zack; Lio (Álvaro Branco 82); Rúben Neves; Luan; Miguel Ângelo (Alseny Bah 46);Zangão e Vilmar (Beto 46)

Treinador: José Manuel Viage

Mirandela: Fábio Mesquita; Edu; Corunha; Sidónio; Timótio; Gianluca (Dinho 68); Mário; Amorim; Diogo Motty (Austin 85); Maranata (Rui Sousa 81)e Kenedy (Aliu 85)

Treinador: Rui Eduardo Borges

Árbitro: Bruno Nunes (AF Viana do Castelo)

Ação disciplinar: cartão amarelo para Miguel Ângelo (28), Kenedy (34), Fábio Mesquita (57), Adílson Vaz (61), Gianluca (65), Rúben Neves (86), Vítor Alves (88).

Golos: 0-1, Maranata (25); 0-2, Edu (86).

Menu