CP (Série A): erros de arbitragem influenciam pesada derrota do Pedras Salgadas

Num jogo marcado pelo péssimo trabalho da equipa de arbitragem, o Pedras Salgadas sofreu uma pesada derrota (5-2), na deslocação a Felgueiras, em jogo antecipado da 12ª jornada da Série A do Campeonato de Portugal.

O juiz da partida, Carlos Macedo, de Braga, foi a principal figura do encontro pela negativa, ao não assinalar um penalti (12`) a favor da equipa termal, numa altura em que já estava em vantagem no marcador e ao validar o terceiro golo à turma da casa, obtido por Rabiola, de forma irregular (jogou o esférico com a mão), para além de ter uma dualidade de critérios durante a partida. Erros a mais, para uma equipa só…

Quanto ao jogo em si, a equipa orientada por Ricardo Silva entrou bem no jogo, como que querendo demonstrar muita vontade de acabar com a “crise” de resultados menos positivos das últimas jornadas e logo aos 5` adianta-se no marcador por Luís Neves na transformação de um penalti, depois do guarda-redes local, Diego ter derrubado Miguel Lima dentro da área.

A formação termal mandava na partida e rapidamente chegava com perigo à área contrária. Aos 12´, poderia ter chegado ao segundo golo, caso o árbitro da partida assinalasse um penalti, claríssimo cometido sobre Luís Neves.

Face a este maior domínio do Pedras Salgadas, o técnico local decide mexer no xadrez. Faz sair o central, Pinto e entra para o seu lugar o avançado, Edelino.

A alteração efetuada acabou por dar frutos aos 42´, com Edelino aproveitar um ressalto na área contrária e a fazer o golo da igualdade.

Já em tempo de compensação (45+3`) dado pelo árbitro, neste primeiro período e sem que nada o justificasse, a turma local, na sequência de um pontapé de canto por Sérgio Duarte, chega ao segundo golo.

No início da etapa complementar, novo erro da equipa de arbitragem, ao validar o terceiro golo, apontado por Rabiola.

A turma termal a lutar “contra tudo e contra todos” não baixou os braços e reduziu a desvantagem aos 77`por Miguel Lima, depois de um primeiro remate de Luís Vaz, ao qual Diego não conseguiu segurar, relançando novamente a partida.

Aos 81` Leandro, em jogada pela direita, concluída com um remate cruzado, volta a dilatar a vantagem no marcador.

Reage novamente a turma termal e Luís Vaz, aos 87` cabeceia `à barra da baliza de Diego.

Em cima dos 90` e num período em que a equipa de Ricardo Silva arriscava tudo é novamente a equipa da casa a chegar ao golo por Tojó e a fixar o resultado final.

 

Ficha de jogo

Felgueiras 5-2 Pedras Salgadas

Estádio Dr. Machado de Matos, em Felgueiras

Árbitro: Carlos Macedo (Braga)

 

Felgueiras: Diego, Leandro, Pinto (Edelino, 32`), Tojó, Kiki, Sérgio Duarte (Tiago Graça, 61`), Hélder, Raposo (Rúben Neves, 71`), Ivo Lemos , Tiago e Rabiola

Treinador: Ricardo Sousa

 

Pedras Salgadas: Pedro Freitas, Rafa, Carlos Mendes, Carreira, Carlos Rocha (Miguel Teixeira, 82`), Zé Lopes, Alex (Rui Luís, 75`), Luís Neves, Rui Jorge (Luís Vaz, 57`), Lenno e Miguel Lima

Treinador: Ricardo Silva

 

Ao intervalo: 2-1

Golos: 0-1, Luis Neves (5`pen.); 1-1, Edelino, (42`); 2-1, Sérgio Duarte (45+3`); 3-1, Rabiola (50`); 3-2, Miguel Lima (77´); 4-2, Leandro (81`); 5-2, Tojó (90`).

Ação disciplinar: cartão amarelo a Pinto (18´), Alex (36`), Rui Jorge (51`), Rui Luís(75`), (Luís Vaz (81`), Luis Neves (88`) e Leandro (89´).

Menu