CP (Série A): Duelo transmontano entre Montalegre e Mirandela equilibrado

Empate acaba por traduzir o que se passou.

O CDC Montalegre e o SC Mirandela disputaram uma partida muito equilibrada, com poucas oportunidades de golo. Apenas quatro claras, duas para cada lado.

Entrou melhor na contenda a formação visitante – segura a defender e a procurar constantemente as costas da defesa local. Com a lição bem estudada, o Mirandela está perto de abrir o marcador à passagem do minuto sete – valeu Vítor Pereira a salvar quase em cima da linha de golo… A partir do quarto de hora, o Montalegre equilibra o jogo e depois de grande jogada Davou remata ao lado do poste direito. Ao intervalo 0-0.

Na etapa complementar o Mirandela teve maiores dificuldades – perdeu muitas bolas e não conseguiu ligar o seu jogo. As substituições operadas pelo treinador Armando Santos não surtiram o efeito desejado.

O Montalegre entra melhor na etapa complementar e Vítor Pereira está perto de marcar, todavia o cabeceamento foi bem defendido por Pedro Fernandes para canto. Responde, pouco depois, o Mirandela, por Léo, que obriga Nuno Rafael a excelente intervenção para canto.

Na etapa complementar jogou-se pouco – houve muitas perdas de bola e futebol mal ligado. As defesas superiorizaram-se quase sempre aos ataques. O campo pesado também não ajudou à melhor circulação da bola. Faltava criatividade e ideias aos ataques.

O Montalegre teve inúmeras dificuldades para suplantar um Mirandela forte em termos físicos e nos duelos. Corunha e Filipe Borges foram duas torres quase intransponíveis. O defesa do Montalegre, Vítor Pereira, foi o melhor em campo.

A equipa de arbitragem foi a pior das três. Sem classe, errou no assinalar de faltas, não mostrou alguns cartões e foram mal assinalados foras de jogo.

O treinador do Montalegre, José Viage, considera o “resultado justo. O Mirandela veio com uma estratégia de levar um ponto. E numa transição ou bola parada tentar chegar ao golo e tentar ganhar. Tivemos mais bola e aproximações à baliza contrária. Se houvesse um vencedor, seria o Montalegre…”

Já o treinador do Mirandela, o brasileiro Armando Santos, falou deste duelo, bem mais calmo que o da primeira volta: “Foi um jogo muito dividido, podia dar para uma ou outra equipa. A minha equipa lutou, esteve muito concentrada e o empate é o resultado mais justo”.

Nuno Carvalho

FICHA DO JOGO

Montalegre 0-0 Mirandela

Estádio Dr. Diogo Vaz Pereira, em Montalegre

Arbitro;: Flávio Jesus (A.F. Aveiro)

Montalegre: Nuno Rafael, Tiago Oliveira, Vitor Pereira (Vítor Alves 66), Adílson Vaz, Álvaro Branco (Zack 46), João Fernandes © (Ruizinho 46), Rúben Neves, Luan, Davou, Zangão e Iano.

Treinador: José Viage

Mirandela: Pedro Fernandes, Bosingwa, Corunha ©, Kiko, Califo Baldé, Filipe Borges, Danilo, César, Vasco Lopes, Elias e Léo.

Treinador: Armando Santos

Ação disciplinar:cartão amarelo a Califo Baldé (33), Vasco Lopes (42), Zack (69),Luan (75), Vítor Alves (81) e Rúben Neves (86).

CP (Série A): Bragança e Pedras Salgadas dividem pontos
AFVR: Zé Ribeiro é o novo treinador do Valpaços

Conteúdo relacionado

Menu