CP (Série A): Braga B-Vidago, 3-1 (crónica)

A lei do mais forte

Após um interregno de uma semana imposta pela DGS, foi retomado o Campeonato de Portugal (CP), levando a equipa Vidaguense a deslocar-se ao Complexo Desportivo de Fão para defrontar a equipa B do Sporting Clube de Braga , líder da série A , só com vitórias e que tem demonstrado um ataque demolidor.

A equipa da casa começou desde o início a tentar tomar conta do jogo, mas encontrou pela frente um Vidago muito concentrado e com um grande espírito de equipa que foi conseguindo impor o seu jogo. Reflexo disso aos 13’ após a marcação e um pontapé de canto, Gabi inaugurou o marcador, aproveitando o vento favorável, fez a bola entrar de forma direta através de um pontapé de canto.

Os Minhotos, reagiram de imediato e logo no lance seguinte Vítor isolou-se perante o guardião Vidaguense, mas com uma excelente intervenção, Tiago Guedes defendeu para canto. Na sequência do mesmo, e da mesma forma que o Vidago conseguiu o golo, o avançado da casa levou a bola a bater na trave.

Aos 22’, após a sequência de um pontapé de canto, a bola sobra para a entrada da área, onde aparece sozinho o trinco da casa Vasco, que de primeira, sem deixar cair a bola, remata para o fundo das redes, Tiago Guedes não teve qualquer hipótese, um golo de levantar o estádio, infelizmente, sem público.

O Vidago reagiu bem ao empate, e aos 32’ após uma excelente jogada de Elias, que quando se preparava para se isolar, é derrubado por um defesa contrário no limite da grande área, o árbitro prontamente apitou a falta. No entanto, a bola tinha sobrado para Príncipe que só ficava com o guardião contrário pela frente, nítido benefício do infrator. Na execução do livre muito perigoso para os bracarenses, Afonso remate ao poste.

Quanto se esperava pelo intervalo, e já nos descontos, os bracarenses chegam ao golo. Na marcação de um pontapé de canto, o capitão, Rodrigo Borges aparece sozinho ao segundo a cabecear para o fundo das redes de Tiago Guedes.

Terminava assim o primeiro tempo com um resultado ingrato para os Vidaguenses, certo que os “miúdos” da casa, tinham mais posse de bola, no entanto, o Vidago, apresentou-se em excelente nível, enfrentando o adversário sempre olhos nos olhos e com a baliza adversária como objetivo.

Para a segunda parte o mister Vítor Gamito, alterou o xadrez, colocando Adão na frente de ataque. Mas foram os bracarenses a entrar melhor. Confortável com a vantagem, os comandados por Vasco Faísca, começaram a criar mais dificuldades aos homens da Vila Termal, e aos 52’ Vítor surge novamente isolado perante Tiago Guedes, e mais uma vez o guardião termal levou a melhor, defendendo com instinto para canto.

Mas o momento do jogo acabaria por acontecer no minuto 64’, quando após uma excelente jogada conduzida por Elias, do lado esquerdo com um passe primoroso para Afonso, que só com o guarda-redes contrário pela frente, remata à figura. Na sequência do lance, numa jogada muito rápida pelo corredor direito dos da casa, o melhor marcador da série A, Vítor Oliveira, dilata a vantagem, aproveitamento um cruzamento com conta, peso e medida e sem qualquer oposição cabeceia para o fundo da baliza.

Com a diferença de dois golos os da casa ficaram mais confortáveis, embora nunca tivessem ficado totalmente descansados, pois o Vidago por algumas vezes criou alguns calafrios na baliza adversária e poderia ter reduzido a vantagem. Os treinadores foram mexendo na equipa, no entanto, o resultado não se viria a alterar mais.

A formação B do SC Braga com um plantel muito jovem, mas muito dotada tecnicamente, demostrou que a equipa sénior poderá ter aqui bons valores para num futuro muito próximo, estarem prontos a serem lançados, foram uns justos vencedores, sendo esta vitória muito valorizada pela excelente réplica da equipa Termal.

O Vidago que averbou assim, após cinco jogos disputados, a primeira derrota neste campeonato e defronta já no próximo fim de semana, em casa, o SC Vianense, num encontro em atraso referente à quinta jornada.

Texto e Foto: Manuel Portelinha

BRAGA B – VIDAGO, 3-1

Braga B: Leonardo; Kodisang (Felipe Borges, 82); Luan; Schurrle (David, 75); Rodrigo Borges; Vasco (Vítor Gabriel, 63); Pedro Martins; Diogo Casimiro; Bruno Rodrigues; Álvaro Djaló (Paulinho, 63) e Vítor (Eduardo, 82).

Treinador: Vasco Faísca

Vidago: Tiago Guedes; Miguel Sousa (Nuno Miguel, 63); Gabi; Elias (Luís Borges, 80); Abreu; Predo Miguel; Príncipe (Adão, 45); Jony; Fábio Pais; Afonso (Pedro Costa, 73) e Diamantino.

Treinador: Vítor Gamito

Local: Complexo Desportivo de Fão

Árbitro: Sérgio Soares (AF Porto)

Ação disciplinar: cartão amarelo para Rodrigo Borges (32); Príncipe (34); Jony (64); Elias (64); Bruno Rodrigues (67); Nuno Miguel (81); Adão (85); Pedro Miguel (90+1); Vítor Gabriel (90+3)e Fábio Pais (90+3).

Ao intervalo: 2-1

Golos: 0-1 Gabi (13); 1-1 Vasco (22); 2-1 Rodrigo Borges (45); 3-1 Vítor (64).

Menu