Clarifiquem as regras da competição

Já se percebeu que o futebol distrital na AF Vila Real vai voltar, os moldes já estão “bem” definidos e, pelos vistos, está tudo bem, está tudo em unanimidade. Já falei na enxurrada de erros cometidos por quem decide, portanto acho que já não adianta “bater no ceguinho”.

Alguns clubes só se vão manifestar contra a forma como a competição foi moldada quando se sentirem apertados ou quando sentirem na pele algumas consequências deste planeamento. Uns vão sentir já no sorteio, outros vão sentir quando tiverem dificuldades nos jogos fora a meio da semana, outros vão-se queixar das lesões que irão aparecer, fruto do pouco tempo para treinar pré-competição, etc.

A competição já está mais do que distorcida, mas pelo menos convém clarificarem-se algumas coisas: a inscrição de novos jogadores e o que fazer no caso de surgirem surtos ou casos isolados nas equipas. Ao menos esclareçam essa parte, convém os clubes também fazerem força nesse sentido.

Sei que cada Associação tem legitimidade para fazer o seu próprio regulamento para esta nova competição, devido ao momento que vivemos. Sei que a própria AF Vila Real se tem mostrado de “feliz” pelo facto de terem tomado decisões diferentes de todas as Associações. Para o bem e para o mal não podem culpar mais ninguém.

Na AF Braga já foram inscritos jogadores vindo de equipas do Campeonato de Portugal em equipas do distrital, ou seja, isto é possível. Por aqui já assistimos a jogadores serem apresentados vindos do Campeonato de Portugal, vindos de outras equipas do distrital e até vindos de outras distritais. Não li em nenhum ponto do comunicado da AF Vila Real este tópico esclarecido. Não sei que datas limite existem nem tão pouco sei a data de inscrição destes atletas. Mas de uma coisa eu sei: quem tiver maior poder económico vai ganhar, principalmente se forem buscar jogadores ao Campeonato de Portugal. Mesmo quem vier de uma distrital, como a de Braga, de Viseu ou do Porto, será sempre um grande reforço, visto serem campeonatos muito mais competitivos. Eu acho que ninguém devia poder inscrever ninguém, mas acho que a Associação devia clarificar esta situação.

A questão da testagem está já decidida: não vai haver. Ponto final. Mas algo que devia merecer alguma atenção é o que pode vir a acontecer se houverem casos de covid nas equipas. Na primeira fase aconteceu esta situação em várias equipas, em ambas as séries. Os jogos foram somente adiados. Mas o que acontece agora na Fase de Campeão se isto se voltar a repetir? Adia-se esse jogo? Adia-se esse jogo e o da jornada seguinte? Pára toda a competição? Jogam uns a saber os resultados dos outros? A equipa que tem os casos de covid perde o jogo? Existe uma data limite para acabar o campeonato para lá da data pré-estabelecida?

É todo um conjunto de questões que creio serem pertinentes e ainda não há resposta. Se todo o campeonato for obrigado a parar, pelo menos sabemos que temos uma solução, é errada, mas pelo menos temos uma: se já se tiverem jogado 3 jornadas, sobe quem estiver em primeiro lugar; se ainda não se tiverem jogado 3 jornadas, sobe quem teve o melhor coeficiente de pontos na primeira fase. Sei que é uma medida errada, mas pelo menos existe uma medida. E se houverem casos nas equipas? Ainda não se sabe nada e convinha saber-se.

Pelos menos estas duas decisões (inscrições dos jogadores e dos casos de covid) deviam estar claras. Pelo menos isso.

Ps: aproveitar para deixar uma palavra de força às equipas da AF Vila Real que ainda estão no Campeonato de Portugal a lutar pela manutenção. Estamos na última jornada e faço votos para que o Pedras Salgadas, o Vidago e o Vila Real consigam os seus objetivos, seria bom sinal para a nossa região.

Diogo Castela (Treinador de futebol)

Menu