Cerveira – Vidago, 0-1: decisão adiada para a última jornada

Jogo de capital importância para os Vidaguenses, só a vitória interessava e foi com essa atitude que entraram em campo, pressionando alto e a com os olhos postos na baliza adversária.

Fruto desta pressão inicial e logo aos 9’, Gabi com um passe teleguiado, encontra Afonso em boa posição, que isolado remata ao poste, na sequência do lance Rick Sena é derrubado na área e o juiz da partida assinala castigo máximo. Na marcação do mesmo, Elias, inaugura o marcador.

O Cerveira sentiu o golo, demorou a recompor-se, e até cerca dos 35’ de jogo os homens que viajaram da Vila Termal, foram donos e senhores do jogo. Após este período os canarinhos equilibraram o encontro, foram mais pressionantes e fizeram recuar o adversário.

Chegava-se assim ao intervalo, com a vantagem mínima dos Transmontanos, fruto de uma entrada forte, criando dificuldades ao adversário, que nos minutos finais do primeiro tempo, começou a interligar melhor os seus setores, estando mais perto da baliza adversária.

Para a etapa complementar o treinador da casa, José Pequeno, mexeu nas suas peças e começou a criar mais dificuldades aos Vidaguense, obrigando-os a recuar, sentindo algumas dificuldades para sair para o ataque.

Com o decorrer do tempo, o jogo foi ficando partido e o golo poderia aparecer para qualquer um dos lados. Os da casa tinham mais preponderância no jogo, jogavam mais tempo no campo adversário, mas as oportunidades mais claras de golo acabariam por surgir para os de Vidago.

Chegava-se assim ao final da partida, com uma vitória importantíssima para os Vidaguenses, no entanto, a distância pontual para a primeira equipa acima da linha de água a manter-se nos dois pontos, estando por isso dependentes do que os seus mais diretos adversários consigam fazer na última e decisiva jornada.

Por Manuel Portelinha

Menu