Campeonato de Portugal: a análise às equipas transmontanas na 15ª jornada

Paulo Ferreira, faz a análise ao desempenho das equipas transmontanas na 15ª jornada do Campeonato de Portugal.

SÉRIE A

Merelinense – Montalegre, 1-0

O Montalegre marcou passo na visita ao Merelinense. A equipa comandada por José Manuel Viage, que vinha de um empate caseiro queria regressar às vitórias, mas teve pela frente um adversário organizado e competente. Foi um jogo bastante equilibrado, onde a igualdade pontual seria o mais justo, mas sabemos que no futebol nem sempre existe justiça.

Adilson Vaz que na jornada anterior tinha feito auto-golo ante o Cerveira, anda azarado, foi novamente o autor do auto-golo que ditou a vitória da equipa da casa, perto do minuto 80. A equipa do barroso  no segundo tempo, caiu mais uma vez, como aconteceu na partida da jornada anterior ante o Cerveira.

Pedras Salgadas – Vilaverdense, 1-0

O Juventude de Pedras Salgadas conseguiu somar três pontos importantíssimos na luta pela manutenção. Os comandados de Andrés Madrid, já levam 3 jogos a somar pontos muito importantes na fuga à despromoção.

Neste jogo, mais uma vez a equipa termal entrou muito forte na partida e Didi aos 5 minutos marcou o único golo da partida. Didi, um avançado muito forte no ataque à profundidade e que não pára na frente, jovem com formação na Académica, está emprestado pela equipa do Vizela. O avançado deu nas vistas na equipa de Condeixa e as suas exibições levaram ao futebol profissional do Vizela. Um dos destaques desta equipa até ao momento. Com esta vitória o Pedras Salgadas está a apenas um ponto da zona de manutenção.

Mirandela – Bragança, 0-1

Era um jogo de caráter bastante decisivo para a turma Brigantina. A primeira parte foi bem disputada com pequena ascendência da equipa da casa, mas sem criar ocasiões de golo. Registou-se  o nulo ao intervalo.

Na segunda metade com o piorar do estado do relvado o Bragança adaptou-se melhor às condições do terreno de jogo, e foi sendo superior na luta a meio campo. O golo surge num excelente cruzamento da zona intermediária do terreno para a área do Mirandela, com conta, peso e medida para a cabeça de Kika, que não deu hipótese a Fábio Mesquita . Um golo de belo efeito, de um jogador que já representou as cores do Mirandela.

A reação dos homens de Rui Eduardo Borges foi imediata, mas mais com o coração que com a cabeça. Apesar de só dar Mirandela no jogo até ao final, não criou ocasiões de golo para empatar a partida. Foi um final de jogo feio de ver, mas intenso para quem assistiu à partida. Saiu a vitória para o Bragança, que ainda luta pelos lugares de manutenção.

Cerveira – Vimioso, 0-2

E finalmente a primeira vitória do Vimioso no campeonato, contra todas as expetativas. A equipa de Eurico Martins, vinha de uma travessia no deserto de pontos e tinha uma deslocação a Cerveira muito complicada.

A formação transmontana tem tido dificuldades em segurar atletas, recrutar, e até em treinar, mas mesmo assim tem competido e levado a água ao seu moinho.

O Cerveira que vinha de um empate moralizado com o Montalegre não foi capaz de pontuar no jogo. Tal não aconteceu porque ao contrário do que tem vindo a ser tendência a turma de Vimioso conseguir sair “viva” da primeira metade de jogo, com o resultado 0-0, apesar de todo o domínio do Cerveira.

Na segunda parte e fruto do golo, logo aos 5 minutos, tudo começou a correr melhor para os visitantes. A expulsão do guarda-redes local, veio ainda complicar mais a tarefa do Cerveira, que reduzido a 10 elementos e passado apenas 10 minutos, com nova expulsão reduzido a 9 elementos permitiram ao Vimioso dominar a partida e chegaria ao segundo golo no ultimo lance da partida, conseguindo três preciosos pontos, que mantem a manutenção viva, apesar de ser uma tarefa muito complicada. Esta derrota caseira levou à saída do treinador local, Rui Carvalhal.

SÉRIE B

Mondinense – Brito, 1-1

E finalmente a equipa do Mondinense pontuou. Os comandados de Francisco Lemos conseguiram somar um ponto e tiveram tão perto de amealhar os três da partida.

A formação de basto, é uma equipa com jovens de muito talento, mas que ainda “sofrem de dores de crescimento” naturais de quem está a dar os primeiros passos no futebol sénior.

O Jovem Luis Veloso, primeiro ano de sénior, com formação no Mondinense e com passagem pelo GD Chaves foi o autor do golo da equipa da casa aos 67 minutos.

Quando tudo parecia indicar a primeira vitória na prova, ao minuto 88 o golo da turma do Brito, caiu que nem um balde de água fria para a turma da casa. Apesar de não estar a conseguir lutar contra outros orçamentos, a turma de Basto tem potenciado jovens naturais de Mondim e não só.

Série C

Marítimo “B” – SC Vila Real, 3-1

A equipa do SC Vila Real tinha pela frente um adversário muito difícil de contrariar. A turma de Nuno Barbosa coloca-se a vencer à passagem do minuto 18, num grande golo do reforço Óscar. Numa jogada iniciada pelo lateral direito vila-realense, recupera a bola de peito no seu meio campo, combina com Zé Pedro que passa a Ivanildo e este de calcanhar assiste novamente Óscar que com uma “trivelada” abre o ativo. Grande momento.

A resposta da equipa B do Marítimo foi imediata que no minuto seguinte aproveitou da melhor forma um erro da defessa alvi-negra para repor a igualdade. Nem tempo tiveram para saborear a vantagem os homens de Nuno Barbosa.

Ao abrir a segunda parte a equipa da casa, entrou muito forte e chegou à vantagem no minuto 11, a colocar justiça no marcador face aos acontecimentos.

A equipa do Vila Real tentava contrariar o ascendente do Marítimo “B”, mas acabaria por sofrer o 3º golo ao minuto 92, quando a equipa alvinegra já estava balanceada para tentar obter o empate, golo penalizador para aquilo que se passou na partida.

A formação vila-realense, deu uma boa resposta deixando bons indicadores para as finais que se seguem.  A próxima é já com o Salgueiros no dia 14 de fevereiro.

De referir que o Salgueiros joga um jogo em atraso nesta quarta feira com a equipa do Marítimo “B”.

Paulo Ferreira (Treinador de futebol)

Menu