Associações Distritais de Futebol reuniram na Guarda

Encontro institucional reforçou contributos em nome da atividade competitiva

A Comissão Coordenadora da Mesa do Plenário das 22 Associações Distritais e Regionais de Futebol (ADRs) promoveu, este sábado, em Fornos de Algodres, Guarda, nova jornada de trabalho, no âmbito das sessões regulares, que visam debater os assuntos comuns às entidades que tutelam as provas oficiais de organização distrital e regional.

Naquele que foi mais um momento de afirmação da relevância do papel das ADRs e de consequente contributo institucional em nome do fomento do futebol, futsal e futebol de praia de proximidade, os dirigentes associativos centraram o debate à volta dos modelos competitivos previstos para as provas nacionais, a organizar pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF), a partir da época 2022/2023, nomeadamente, o Campeonato de Portugal (futebol) e a 3.ª Divisão (futsal).

Assim, na sequência do trabalho conjunto de avaliação que tem vindo a ser desenvolvido, as reforçaram a necessidade de avançarem com uma proposta, a apresentar à Direção da FPF, no sentido de se encontrar um desenho competitivo, o mais equilibrado possível, que salvaguarde o mérito desportivo dos clubes vencedores de provas associativas e a respetiva representatividade distrital e regional no mapa federativo.

António Marques da Silva, presidente da Associação de Futebol de Vila Real, que assume a liderança da Mesa do Plenário das Associações Distritais e Regionais de Futebol, na qual fazem igualmente parte as congéneres de Ponta Delgada e de Setúbal, considerou, em jeito de balanço, que “esta reunião evidenciou, mais uma vez, a participação significativa e os contributos fundamentais dos dirigentes associativos em prol de soluções que fortaleçam a atividade competitiva, num caminho de partilha institucional constante com a estrutura diretiva da nossa Federação Portuguesa de Futebol, com quem as ADRs seguem, lado a lado, a ultrapassar obstáculos e a construir o futuro”, assegurou o líder da Comissão Coordenadora da Mesa do Plenário das ADRs, depois de reiterar agradecimentos pelo acolhimento e colaboração de excelência proporcionados pela AF Guarda, a quem coube o estatuto de entidade anfitriã do evento.

Amadeu Poço, presidente da Associação de Futebol da Guarda, manifestou-se muito agradado com a realização da reunião na sua área geográfica, “numa demonstração clara de que as associações têm o melhor relacionamento institucional com a AF Guarda” e não hesitou em enaltecer a “importância dos temas debatidos no encontro, como foi o caso dos quadros competitivos e a respetiva análise. Se tivermos em conta que a AF Guarda está inserida, essencialmente, neste tipo de quadros competitivos amadores, o debate realizado foi de extrema importância, no sentido de salvarmos o futebol do interior”.

Refira-se que a próxima reunião da Mesa do Plenário das ADRs terá como anfitriã a AF Bragança.

Fonte: AFVR

Menu