Associação nacional, com sede em Vila Real, quer dar voz aos dirigentes de futebol e futsal


No passado mês de maio, Diamantino Gonçalves foi reeleito presidente da Associação Nacional de Dirigentes de Futebol e Futsal (ANDIF) para o quadriénio 2020/2024. A Associação, sediada em Vila Real, foi criada em 1994, quando um grupo “um grupo de notáveis ligados ao futebol profissional e distrital” decidiu que faltava a representação dos dirigentes “na família do futebol”, explicou Diamantino Gonçalves.

Até meados de 2012, a Associação estava vocacionada para a formação de dirigentes, fazendo-o em parceria com Associações Distritais e Câmaras Municipais. Contudo, com a eleição de Fernando Gomes para presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) foi criada, em sintonia com a ANDIF, a Portugal Football School e deu-se início aos cursos iniciais para dirigentes. Até agora, a parceria já fez 24 ursos de formação inicial e formou 913 dirigentes, informou o presidente da ANDIF, que vê com bons olhos o início de cursos intermédios em agosto ou setembro.

Para o novo mandato, Diamantino Gonçalves tem quatro objetivos: lutar para o reconhecimento da classe de dirigente; conseguir um novo estatuto para este cargo, “pois o que existe é um conjunto de quase nada”; realizar o primeiro encontro nacional de dirigentes de futebol e futsal; aumentar drasticamente o número de associados e tornar a ANDIF na maior associação da classe na FPF.

Para além de formar dirigentes, a ANDIF apela à promoção desportiva, cultural e recreativa de todos os seus associados, à dinamização da prática do futebol e do futsal a partir dos princípios da ética, disciplina e do combate e denúncia da combinação de resultados.

Associação quer dar voz aos dirigentes

Dar voz aos dirigentes é o objetivo principal da associação, sendo essencial garantir que aqueles que estão a dar os primeiros passos no dirigismo recebem o apoio e a orientação correta para o sucesso, mas também dotar os mais experientes de informação sobre temas atuais. O presidente ressalvou, ainda, a “gritante” falta de dirigentes, especialmente no futebol distrital, onde a maioria são ex-jogadores ou pais de atletas. Para Diamantino Gonçalves, em situações como estas, “não é razoável pedir aptidões e competências ao dirigente, mas é imperativo que este tenha na associação um suporte de ajuda à governação”. Para tal é necessário que todos os dirigentes nacionais, e em particular os do distrito de Vila Real, se filiem na ANDIF.

Para uma atuação de sucesso, a associação tem implementada em todo o país uma oferta formativa que permite aos dirigentes a aquisição de saberes e competências, num conjunto variado de temáticas, como organização, planeamento, liderança, recursos humanos, fiscalidade, finanças, registos e transferências, tecnologia, comunicação, integridade e compliance, marketing, arbitragem, disciplina, Direito e Ética no futebol e futsal.

O presidente da ANDIF assumiu ainda que ninguém estava preparado para esta pandemia que assolou o mundo e os dirigentes não foram exceção. “Repercussões financeiras e desportivas foram notórias no ramo. Todavia, foram tempos de reflexão e o dirigente, certamente, terá outra visão sobre o que o rodeia e passará a dar outra importância à prata da casa”, disse.

Em conclusão, Diamantino Gonçalves deixou uma palavra de solidariedade a todos os dirigentes que lutaram pelo êxito desportivo e subida de divisão das respetivas equipas e que viram o seu esforço negado devido a mudanças na regulamentação, causadas pela pandemia. “Tenho fé que, futuramente, todos se sairão bem”.

Por fim, porque está sediada em Vila Real, o responsável pela associação pediu que todos os dirigentes do distrito se filiem na ANDIF, por forma a enriquecer a coletividade. Para isso, basta aceder ao site: www.andif.pt.

Luís Miguel Gusmão

Artigo publicado, originalmente, na edição nº 716, de 24 de junho, do Notícias de Vila Real.

José Manuel Viage avança para a nona época consecutiva no comando técnico do Montalegre
Juventude de Pedras Salgadas prepara 8ª época consecutiva nos nacionais

Conteúdo relacionado

Menu