António Rodrigues com ‘pé forte’ em Boticas

O piloto de Santa Marta de Penaguião foi à prova transmontana registar mais uma fantástica vitória entre os Protótipos B e um brilhante 4º lugar absoluto, a que juntou a segunda posição em termos de pontos angariados para a tabela absoluta do Campeonato de Portugal de Montanha JC Group.

A segunda prova da temporada trouxe até ao palco da refrega um António Rodrigues num nível onde a perfeição está sempre a pairar. A sua velocidade natural alia-se ao instinto competitivo e esses predicados transformam-no num piloto de eleição que está sempre na luta pelo triunfo. Em Boticas conheceu dois dias positivos e que o guindaram à conquista dos objetivos que tinha traçado.

“Correu tudo bem. No sábado, com o piso seco consegui fazer bons tempos. Foi uma habituação a este traçado. Em 2019 foi a primeira vez que andei aqui com o BRC. Já notei uma grande evolução. O meu primeiro tempo nessa altura foi 2.52, e o meu primeiro tempo aqui já foi 2.34, bem melhor do que o meu melhor tempo na altura. Baixei ainda, ao longo do fim-de-semana, até ter conseguido cravar no cronómetro 2.29 nas duas subidas de prova Por isso acho que estou a evoluir bem”, começou por referir António Rodrigues a propósito da sua prestação na prova da Demoporto.

O piloto duriense destaca o facto deste ano a Rampa Internacional de Boticas ter sido afetada por uma meteorologia caprichosa, que colocou vários desafios ao nível da condução: ”com o piso molhado estes carros tornam-se difíceis de controlar. Qualquer poça de água fazia o carro desviar-se da trajetória. Mas fui-me habituando, fui conseguindo. Para o fim da prova, já com a pista seca, diverti-me muito e consegui fazer obter um bom registo outra vez, alcançando o primeiro lugar nos Protótipos B e sendo segundo nos pontos recolhidos para o campeonato absoluto. É um resultado fantástico que dedico à minha família, aos patrocinadores, à equipa NJ Racing e à FR Power”.

António Rodrigues reconhece que “depois dos resultados nestas duas primeiras provas, estamos em condições de lutar por repetir os títulos de 2020 e vamos fazer tudo para o conseguir. Estou feliz por ver o campeonato estar cada vez mais competitivo e isto vai ser uma guerra acesa até final. É assim que gosto de competir!”.

O Campeonato de Portugal de Montanha JC Group prosseguirá dentro de três semanas. Será no “teto” de Portugal Continental que decorrerá a edição 2021 da Rampa Covilhã Serra da Estrela, sob a égide organizativa do CAMI.

Por JA Santos

Menu