Andebol Português segue em grande nível

Finalmente começa a dar-se o “desconfinamento desportivo”, pois a partir de ontem as modalidades de baixo risco foram retomadas e passou a ser permitido o treino de grupos até 4 pessoas ao ar livre. Isso permitiu que muitas das equipas seniores que tinham visto interrompidos os seus treinos e competições, retomassem a atividade física, para que a partir de 19 de abril pudessem retomar os treinos de grupo no pavilhão. Já em relação aos escalões de formação, se há poucos dias atrás tinha sido recebida com entusiasmo a notícia da possibilidade da retoma a 3 de maio, com a saída da atualização da norma 36 da DGS, esse entusiasmo desvaneceu-se, pois está claro no ponto 22 que “para a retoma das atividades desportivas é obrigatória a apresentação de um resultado negativo num teste laboratorial para SARS-CoV-2, realizado nos termos da Norma 019/2020 da DGS até 72 horas antes do inicio das atividades, por parte de todos os praticantes de escalões de formação de modalidades desportivas de médio e alto risco”. Recordo que o andebol, tal e qual todos os outros jogos desportivos coletivos é categorizado como de médio risco e, sem estar definido quem assegurará o pagamento dos necessários testes e, sendo esses imputados às organizações das provas e/ou aos clubes participantes, não julgo possível que esta esperada retoma dos escalões de formação, tenha o positivo impacto esperado.

Internacionalmente, na Liga Europeia, o Sporting Clube de Portugal depois de ter perdido, em casa, com os polacos do Wisla Plock por 25/29, tinha uma complicada tarefa no jogo da segunda mão. Mas, mais uma vez, uma equipa portuguesa de andebol deixou uma excelente imagem na europa, pois por diversas vezes ao longo do jogo, esteve por cima na eliminatória, ganhando por 5 de diferença e foi nos segundos finais que se viu arredado da próxima eliminatória, perdendo a bola para os adversários, quando poderia ter feito o 25/29 e atirado a decisão para o prolongamento. Assim acabou, algo ingloriamente, por “morrer na praia”.

Já na liga dos campeões, o FC Porto recebeu os dinamarqueses do Aalborg e dominando o jogo de início a fim venceu por 32/29 e deu um passo na busca da passagem aos quartos de final. Destaque individual para o jogo de alto nível do pivot Vitor Iturriza, que acabou incluído na equipa da semana da liga dos campeões. Agora, já amanhã, terá que confirmar na Dinamarca a supremacia evidenciada na primeira mão. Estou convencido que o FC Porto seguirá em frente e será uma das 8 melhores equipas da europa, continuando a fazer história. 

Como havia dito na semana passada foi realizado o sorteio do torneio de andebol dos jogos olímpicos. Das minhas “previsões”, algumas acabaram por se confirmar, outras nem tanto! Assim Portugal ficou incluído no grupo B, sendo o calendário dos jogos o seguinte:

24 julho – Portugal / Egito

26 julho – Bahrein / Portugal

28 julho – Suécia / Portugal

30 julho – Portugal / Dinamarca

1 agosto – Portugal / Japão

3 agosto – Quartos de final

5 agosto – Meias finais

7 agosto – 4º/4º e Final

Vendo os dois grupos, Portugal não terá muitas razões de queixa, uma vez que já se sabia que a este nível não será fácil, mas a ambição dos nossos heróis do mar, que muito querem continuar a fazer história, fazem-nos sonhar com umas quentes madrugadas de glória lusitana. 

Adriano Tavares (Presidente Associação de Andebol de Vila Real)

Menu