Alex Vila Nova, o talento que se sente dentro e fora de campo

Atleta do Pedras Salgadas também é responsável pela claque do clube

Com apenas 16 anos, o Alex Vila Nova, guarda-redes do Juventude de Pedras Salgadas, está a tornar-se num caso sério de sucesso, ao integrar, no início da corrente temporada, o plantel sénior que compete na série A do Campeonato de Portugal.

Começou com apenas 10 anos a jogar futebol nas camadas jovens do Pedras Salgadas e, desde então, tem merecido um lugar destacado em cada escalão. “Comecei nos infantis, no Pedras Salgadas. Depois, durante dois anos, estive na Associação Diogo Cão, em Vila Real. Regressei a Pedras Salgadas para fazer parte da equipa de juvenis”, contou Alex.

A chamada ao plantel sénior, com apenas 16 anos, foi, para o atleta, uma surpresa. “Já costumava fazer alguns treinos, mas, no início da época, chamaram-me para terceiro guarda-redes da equipa sénior. Fiquei muito contente”, adiantou, acrescentando que começou a ser convocado para os jogos após a lesão do guardião principal, Pedro Freitas, em fevereiro.

“Senti-me integrado desde o momento em que passei a fazer parte do plantel. Fiquei feliz e os meus colegam têm-me ajudado. Claro que os treinos têm mais intensidade, embora nos juvenis estejamos a disputar a fase de apuramento de campeão, que é mais exigente”, considerou o jovem atleta, que compete, na medida do possível, no escalão de formação. Além disso, já foi convocado, várias vezes, à seleção distrital de Vila Real, tendo competido no conceituado Torneio Lopes da Silva.

De jogador a responsável pela claque

A ligação ao Pedras Salgadas vem desde cedo, mas a sua paixão pelo clube não se resume à prestação dentro de campo, como guarda-redes, já que Alex Vila Nova também é o responsável da claque do Juventude, reerguida em 2016.

“Há três anos recuperamos a claque de apoio à equipa sénior. Juntamos jovens que jogam no clube, entre outros elementos, e chegamos a ter cerca de 40 elementos”, disse o atleta que também é um adepto fervoroso. Com mais de 20 elementos, esta claque dá apoio à equipa sénior, não só nos jogos em casa, como também nos jogos fora.

Para Alex Vila Nova, ser um jogador que sente o apoio da claque, e ao mesmo tempo fazer parte da falange de apoio à primeira equipa do Juventude de Pedras Salgadas, não é difícil de gerir. “Fico muito satisfeito em estar nos dois lados,” confessou.

Como responsável pela claque, Alex faz a gestão dos instrumentos, das músicas e das letras que são tocadas e cantadas, tenta reunir apoios e ainda novos elementos. O mais importante para o jovem é “estar dentro do espírito do clube”.

Filipe Ribeiro, em Notícias de Aguiar

Menu