AFVR: Rescaldo à III Eliminatória da Taça, por Pedro Veiga

Emoção e equilíbrio, tal como era previsível, foi o que não faltou na III Eliminatória (quartos-final)  da Taça da Associação Futebol de Vila Real (AFVR), com SC Vila Real, Mondinense, Vila Pouca e Abambres, a seguirem para as meias finais da prova.

O SC Vila Real passou por imensas dificuldades para vencer (3-2) o GD Vilar de Perdizes. A turma de Patrick Canto apenas no prolongamento conseguiu levar de vencida a equipa de Tony da Silva.  Apesar, de um início forte dos alvinegros,  fizeram dois golos em apenas seis minutos por Rui Sampaio e Diogo Paixão, o GD Vilar de Perdizes, nunca “baixou os braços”, acreditando , que seria possível discutir a eliminatória, acabando por recuperar a desvantagem e chegar ao empate, com golos de Bruno Madeira e Opara. Contudo, no prolongamento os vila-realenses foram mais fortes e “carimbaram” a  passagem ás  meias-finais, com um golo de Dioguinho.

No estádio Municipal de  Mondim de Basto, disputou-se outro “grande” jogo, com a equipa da casa,  comandada por Diogo Castela a entrar forte e a chegar à vantagem no marcador , logo aos  4 minutos por Tokinho. Reagiram de imediato os pupilos de Paulo Ferreira e  o brasileiro Juninho (9`) restabeleceu a igualdade. Na etapa complementar , a formação local voltou adiantar-se no marcador, através de um penalti convertido por Baba (60`).  Já nos últimos dez minutos do tempo regulamentar,  o mais recente reforço reguense, Caio Domingues voltou a igualar a partida. No prolongamento o marcador não sofreu alteração , tendo-se recorrido à marcação de penaltis para se encontrar o vencedor e aí o Mondinense FC foi mais forte vencendo por 5-4.

Em Atei, aconteceu outra partida onde o equilíbrio foi notório. Os comandados de Philipe Cunha venderam a cara a derrota perante o SC Vila Pouca e só “sucumbiram” ao “cair do pano”. Começou melhor a equipa de Atei , onde perto do intervalo inaugurou a partida por Óscar Barros.  Os comandados de Diogo Coutinho não viram a “cara à luta” e fizeram a remontada por Duarte Paço e Baralhó . Já perto da final do tempo regulamentar, o Atei FC chega ao empate (2-2) levando assim o jogo para prolongamento – num jogo, onde na sua maior parte jogaram com dez elementos. No prolongamento os aguiarenses foram mais assertivos e chegaram ao golo do triunfo, já sobre o apito final, através de Luís Lopes.

O único jogo onde não houve necessidade de recorrer a prolongamento, aconteceu no Estádio João de Oliveira, em Vidago, onde a equipa da casa, Vidago FC e o Abambres SC, se voltaram a encontrar-se, num espaço apenas de uma semana, depois de terem jogado para o campeonato e no qual o resultado deu uma igualdade a zero . Nesta partida os comandados de José Gomes entraram fortes mostrando que queriam resolver a eliminatória nos noventa minutos, chegando ao intervalo a vencer  por 0-2, com golos de Diogo Matos e Castanha . Na segunda parte, os comandos de Armando Lopes, ainda reduziram por Daniel Monteiro. Contudo, a turma visitante, voltou a dilatar a vantagem por Tiago Pinto. O Vidago FC ainda reduziu novamente a desvantagem por Domingos Botelho, golo que foi insuficiente para alterar o rumo da partida.

Pedro Veiga

Menu